Cuca gigante é saboreada por dezenas de pessoas no pátio do Sesc

Corte do doce fez parte da programação de aniversário de Brusque e marca uma nova história para o município

Cuca gigante é saboreada por dezenas de pessoas no pátio do Sesc

Corte do doce fez parte da programação de aniversário de Brusque e marca uma nova história para o município

A poucos trâmites burocráticos de se transformar em Capital Nacional da Cuca, Brusque encerrou a programação do aniversário de 157 anos com o corte de uma cuca gigante, na tarde desta sexta-feira, 4, no pátio do Sesc.

Era 16h quando o público, já em fila para saborear os oito sabores da iguaria, cantava os parabéns para o município.

A partir deste ano, a prefeitura deve fixar o evento na programação de aniversário do município. Nesta primeira experiência, foram fabricadas 15 massas que, juntas, formaram 9 metros de cuca.

O diretor de turismo, Norberto Maestri, o Kito, explica que o doce começou a ser produzido durante a madrugada de quinta-feira e seguiu até o meio-dia de sexta-feira. A partir das 13h30, a cuca começou a ser montada no pátio do Sesc, sob uma tenda.

A Sassipan Panificadora e Confeitaria e a Bunge Alimentos abraçaram a ideia e produziram o doce sem custo para a prefeitura.

O fundador da Sassipan, Quido Paulo Sassi, de 83 anos, acompanhou toda a cerimônia do corte da cuca gigante. Ele lembra que quando o município completou 100 anos, a padaria também auxiliou a prefeitura na confecção de uma cuca de 100 metros, em frente ao Santuário de Azambuja. “Eu estar aqui 57 anos depois e ter o privilégio de ver nossa padaria fazer de novo o doce, é muito gratificante”.

O prefeito Jonas Paegle destaca que o evento vem de encontro com o objetivo da prefeitura: transformar Brusque na Capital da Cuca, tanto catarinense como nacional. “Estamos com apoio de deputados para apresentar o projeto na Alesc [Assembleia Legislativa] e acredito que será possível tornar esse sonho em realidade”.

Na semana passada, por solicitação dos vereadores de Brusque, o deputado federal Rogério Mendonça, o Peninha (PMDB), apresentou em Brasília, projeto de lei que torna o município a Capital Nacional da Cuca.

Ideia conquista população
A cuca gigante conquistou o paladar e o coração das pessoas que prestigiaram o evento. As colegas Angela Luz Fischer, 63, e Hilária Bertoldi Pacheco, 70, foram uma das primeiras a saborear a cuca. “Estava muito boa, a cuca e a organização”, contaram, enquanto estudavam a possibilidade de voltarem para fila para degustarem mais um pedaço.

O casal Nelson e Vitalina Veneri, 56 e 58 anos, gostaram da ideia de Brusque ser reconhecida como a terra da cuca. “Sempre fomos conhecidos pelo setor têxtil, é legal agregar mais um titulo”.

As jovens amigas Patrícia Oliveira da Silva, 15, Amanda Pedrozo Mateus, 13, e Carolina Beuting Ribeiro dos Santos, 8, participaram pela manhã do desfile cívico e à tarde, prestigiaram o corte da cuca.

Amanda se impressionou com a criatividade em trazer a cuca para a festa de aniversário. “É comum o bolo tradicional, nunca tinha visto ser feito com cuca, achei muito interessante”.

Edivan Rodrigo Kohler, 31, torce para que a cidade conquiste o título. “É um reconhecimento do trabalho das pessoas que trabalham neste setor e também da cidade”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio