Um mês e meio após cheia, rio Itajaí-Mirim atinge menor nível do ano

Para ser considerada estiagem, o rio precisa ficar abaixo de 1 metro em Brusque e 50 centímetros em Botuverá

Um mês e meio após cheia, rio Itajaí-Mirim atinge menor nível do ano

Para ser considerada estiagem, o rio precisa ficar abaixo de 1 metro em Brusque e 50 centímetros em Botuverá

Se no início de junho o rio Itajaí-Mirim assustou a região com mais uma cheia ao chegar ao pico de 7,86 metros, 45 dias depois, o cenário é o oposto.

No fim da tarde de ontem, segundo dados da Defesa Civil, o Itajaí-Mirim estava com 1,04 metros em Brusque; 0,54 centímetros em Botuverá e 1,29 metros em Vidal Ramos.

O coordenador do órgão, Edevilson Cugiki, diz que o nível do rio Itajaí-Mirim está baixo, entretanto, já foram registradas outras situações em que o nível do rio foi ainda menor. “Ainda não estamos em um ponto de estiagem”, afirma.

De acordo com ele, para ser considerada estiagem, o rio precisa ficar abaixo de um metro em Brusque e de 50 centímetros em Botuverá. Levando em consideração o nível registrado na tarde de ontem, o rio precisaria baixar mais quatro centímetros. Parece pouco, mas segundo cálculos de Cugiki, para o Itajaí-Mirim ficar abaixo de um metro deve demorar, pelo menos, mais uma semana.

O nível considerado normal para o rio em Brusque é entre 1 e 3 metros, entretanto, o nível mediano, o qual o rio mais permanece, fica em torno de 1,30 metros a 1,40 metros.

Cugiki diz que a situação ainda pode ser considerada normal, porém, a Defesa Civil está monitorando. Ele descarta, entretanto, a possibilidade de alerta de estiagem. “Desde que estou na Defesa Civil, nunca precisamos fazer este tipo de alerta”.

O baixo nível do rio pode preocupar mais o Samae do que a Defesa Civil, já que impacta na captação e distribuição de água, porém, na tarde de ontem, a barragem do Samae, de onde é feita a captação, estava com 1,37 metros. “Ainda é uma margem segura”.

Volume de chuva é bem menor que nos anos anteriores

Dados de Ciro Groh, blogueiro de O Município que possui réplicas de estações meteorológicas, mostram que o volume de chuva no mês de julho deste ano está muito abaixo do que foi registrado nos anos anteriores.

Até ontem, a estação do bairro Rio Branco registrou 17,8mm; no Santa Luzia, o volume de chuva até agora foi de 21,1mm e no Centro, de 15mm. Para se ter uma ideia, no ano passado, no Rio Branco, choveu 81,2mm no mês de julho todo. No Santa Luzia choveu 80,9mm e no Centro, 80mm.

A previsão do tempo indica que a próxima semana deve continuar com tempo seco. A chuva deve voltar com mais frequência a partir do início de agosto.

 

Comparação do volume de chuvas para julho

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio