46ª Pronegócio encerra com grande volume de negociações fechadas

Rodada apresentou coleções do Alto Verão 2019 de 173 segmentos da região

46ª Pronegócio encerra com grande volume de negociações fechadas

Rodada apresentou coleções do Alto Verão 2019 de 173 segmentos da região

Encerrou nesta sexta-feira, 10, a 46ª Pronegócio. Organizada pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (Ampebr), em parceria com o Sebrae/SC, a rodada contou com 173 segmentos participantes nos setores feminino, masculino e infantil, além de 14 empresas com produtos de pronta-entrega. Cerca de 270 empresas, que correspondem a 650 compradores, participaram desta edição, ao longo de seus cinco dias de realização, no Clube Santos Dumont.

Na avaliação da diretoria da Ampebr o evento oportunizou a dezenas de empresas a continuidade de seus negócios: tanto de fabricantes terem garantidas as produções para os próximos meses, como também os lojistas, que até dezembro terão os melhores produtos do Alto Verão 2019 em suas lojas. “Estamos muito felizes por toda a semana que tivemos, todas as negociações que foram feitas. Registramos a participação de novos clientes, de grupos de lojas que não conheciam a Pronegócio e marcaram a presença nessa edição e ficamos muito felizes com os resultados”, comenta o presidente da Ampebr, Ademir José Jorge.

Segundo ele, apesar da atual situação do país, da incerteza política e econômica, que também preocupa o consumidor final e tem impacto direto nas vendas dos produtos, a 46ª  Pronegócio foi na ‘contramão’ desse cenário. “Sabemos que outras feiras do país tiveram as vendas muito abaixo do esperado. Entretanto aqui, na 46ª Pronegócio, alcançamos os números projetados, o que nos deixa muito felizes. Os vendedores e fornecedores saíram com seus pedidos feitos, garantindo emprego e renda para toda a cadeia pelos próximos meses”, ressalta Ademir.

De acordo com o presidente da entidade, a Ampebr tem um papel fundamental para o fortalecimento da cadeia têxtil de Brusque e região. “Temos essa credibilidade com os fabricantes, pois eles sabem o quanto é difícil fazer um atendimento ao lojista do Espírito Santo, Minas Gerais, dificuldade de até agendar visitas. E aqui é o contrário, o lojista é quem procura o fornecedor e se depara com mostruários muito bonitos. É difícil não fazer negócio pela qualidade dos produtos disponíveis aqui”, acrescenta.

Oportunidades
Entre os vendedores que participaram da 46ª Pronegócio estava Lucia Milani Fischer. A empresa marca presença nas rodadas de negócio há mais de 10 anos e viu nesta edição da rodada mais uma oportunidade de fazer excelentes negócios. “Apostamos nesta edição, apesar da retração do comércio. Acreditamos que os clientes vão comprar porque querem chegar ao Natal e Ano Novo com novidades dentro da loja. Felizmente estamos vendendo. Não em um volume tão grande, mas as vendas acontecem e isso é sempre muito positivo”, ressaltou.

A mesma opinião foi do vendedor Alexandre Hable. Vindo da cidade de Mafra (SC) ele garante que a Pronegócio é sempre continuidade de boas negociações. “Desde 2013 a empresa participa das rodadas e a edição de Alto Verão está dentro das expectativas, considerando que o mercado neste momento exige mais sensatez. Nós mantemos clientes fiéis, que sempre nos procuram para reposição da mercadoria, e isso é muito importante. O cliente compra, vende, tem lucro e depois volta”, avaliou.

Já para quem veio a Brusque em busca de bons produtos para suas lojas foi a compradora Mônica Costa, de Minas Gerais. “O evento é importante porque o cliente leva o que há de melhor em tendência, qualidade e preço. É verdade que a economia está instável. Não posso comprar muito, mas também não posso deixar de comprar. E foi uma experiência válida porque vamos ternovidades dentro da loja”, pontua Mônica.

Pela primeira vez na Pronegócio, o paraguaio Ivann Solalinde se surpreendeu com a estrutura do evento. Ele recebeu o convite para vir a Brusque em uma visita que os diretores da AmpeBr fizeram ao seu país, onde a confecção brasileira é sucesso de vendas.

“Estou encantado com o formato da Rodada. Posso comprar e negociar com tranquilidade. Fiquei surpreso com a união dos fornecedores e, com certeza, vou voltar. O que mais chamou a atenção foi o carinho com o qual fui recebido. Nem parece que estou trabalhando de tão bem que passei esta semana”, avalia.

 Preview de inverno
Finalizando os trabalhos da 46ª Pronegócio a Ampebr agora inicia os preparativos para a 47ª rodada de Outono/Inverno 2019. O evento acontece de 12 a 15 de novembro, na Sociedade Santos Dumont.

Interação
Na noite de quinta-feira, 9, também foi realizado o tradicional Happy Hour da Pronegócio. Na oportunidade os participantes da 46ª edição da rodada tiveram um momento de descontração, que contou com música ao vivo, uma deliciosa ‘gastronomia de boteco’, e um ingrediente principal: a presença do Núcleo de Cervejeiros Artesanais de Brusque e Região (Nucervarte), mantido pela AmpeBr que ofereceu degustação de variados tipos de cervejas artesanais, uma tradição da região, herança dos colonizadores europeus.

O evento foi avaliado de forma positiva pelo coordenador do Nucervarte, Cícero Klas, já que a participação do Núcleo no evento já faz parte da programação da rodada. “Apesar da prática já estar difundida em todo o Brasil, em algumas regiões a cerveja artesanal ainda não é tão acessível. Por isso estamos aqui, para conversar e mostrar que é possível fazer cerveja de uma forma bem simples e de qualidade”, comentou.

Em Brusque, o Núcleo Cervejeiro é responsável por diversos cursos de capacitação para iniciantes. O próximo, por exemplo, está com inscrições abertas e confirmado para os dias 21 e 22 de setembro. Além disso, o grupo já analisa futuras parcerias com instituições de ensino para avançar em formações técnicas e de especialização.

Ao todo, sete nucleados participaram do evento, oferecendo cervejas tipo Pilsen, Pilsen De Vinho, Ipa, Weissbier, Doppelbock, entre outras.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio