5º Desfile das Costureiras será realizado em 25 de maio

Mais de 60 profissionais serão modelos por um dia

5º Desfile das Costureiras será realizado em 25 de maio

Mais de 60 profissionais serão modelos por um dia

Será realizada no dia 25 de maio, às 19h, na Sociedade Santos Dumont, em Brusque, a 5ª edição do Desfile das Costureiras. Em 2015, o projeto já desenvolvido há quatro anos pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Brusque e Guabiruba (Sintrivest), ganha a parceria do Sindicato Patronal das Indústrias do Vestuário de Brusque e Região (Sindivest) e renova o apoio do Centro Universitário de Brusque. Também se unem ao projeto o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

A proposta do 5º Desfile das Costureiras é fazer com que mais de 60 trabalhadores do setor possam subir à passarela e vivenciar uma experiência como modelos, levando em consideração que a moda que costuram todos os dias estampa as vitrines e muitas das passarelas do Brasil. Em contraponto, acadêmicos do curso de Design de Moda da Unifebe e do Senai serão os responsáveis pela criação de 35 looks apresentados no desfile, uma forma de aproximar os estudantes do mercado de trabalho e da realidade do setor.

Na manhã desta sexta-feira, 15, o evento foi lançado oficialmente, no auditório da Unifebe, com a participação de representantes das entidades envolvidas e da imprensa.

A presidente do Sintrivest, Marli Leandro, destaca que o objetivo do Desfile das Costureiras é valorizar as profissionais. “A função do Sintrivest é valorizar estas trabalhadoras que são protagonistas do cenário econômico na nossa região. Ainda que as máquinas estejam cada vez mais modernas, a costura em si, continua sendo um trabalho que exige muito cuidado, atenção aos detalhes, agilidade, soluções criativas diárias e talento destes profissionais”, explica a presidente do sindicato.

De acordo com projeto elaborado pela coordenadora da graduação em Design de Moda da Unifebe, Edinéia Pereira da Silva Betta, Brusque tem como principal atividade econômica a indústria têxtil e desde o fim do século XIX, já despontava no setor, a partir da fundação da primeira fábrica de tecidos planos no Estado. A professora argumenta que com o passar dos anos, o setor têxtil foi cedendo lugar à indústria da confecção e da moda.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio