A vez de Brusque no MMA

Sidney Schmitz será o primeiro atleta do município a disputar uma da competição da modalidade

A vez de Brusque no MMA

Sidney Schmitz será o primeiro atleta do município a disputar uma da competição da modalidade

As Artes Marciais Mistas, ou Mixed Martial Arts (MMA) se estabeleceram de vez em Brusque. O município terá, pela primeira vez, um representante em um torneio que engloba modalidades como boxe, jiu-jitsu e, principalmente, o muay-thay. Sidney Schmitz, o Sid, vai disputar o Campeonato de MMA do Nitrix Fight Team, em Balneário Camboriú, na categoria até 70 quilos.

O desafio é a grande chance da carreira do brusquense. Os mestres responsáveis pelas equipes que disputam o campeonato indicam os atletas aptos para buscar o cinturão. Sid treina na ‘Chute Boxe’, uma das academias mais conhecidas de Balneário Camboriú, polo do MMA em Santa Catarina. Foi um dos escolhidos de seu mestre, Júlio César ‘Pica-Pau, para lutar na categoria até 70 quilos. “Se destacar entre os atletas que estão lá é muito difícil”, comemora o brusquense.

Paixão de adolescência
A paixão pela luta começou na adolescência. Aos 15 anos, Sid conheceu o jiu-jitsu, arte marcial japonesa que utiliza como principais técnicas golpes de alavancas, torções e pressões para derrubar e dominar um oponente. Em 2008 iniciou no muay-thay, ou boxe tailandês. A modalidade é mais agressiva, caracterizando-se pelo uso combinado de punhos, cotovelos, joelhos, canelas e pé.
Mas foi no boxe que o brusquense conquistou o resultado mais significativo. Em 2010, ele começou os treinos na modalidade, deixando o jiu-jitsu para trás, sem abandonar o muay-thay. Provando ser um atleta dedicado, já no ano seguinte disputou o Campeonato Estadual de Boxe. Surpreendeu a todos quando trouxe, pela primeira vez, o cinturão de campeão estadual de boxe a Brusque.
Mas a sequência na modalidade, infelizmente, não aconteceu para Schmitz. “Tentei defender o título em 2012. Mas sofri contusão e, sem patrocínio, não consegui me recuperar à tempo de fazer um bom campeonato”, explica.

Versatilidade

 

O múltiplo conhecimento e experiência com as artes marciais tornaram o brusquense um atleta versátil, o que fez o lutador se direcionar para o MMA. “Consigo lugar no alto, por baixo, ou agarrado. Quem me enfrentar vai ter uma ‘pedreira’ pela frente. É pra isso que treino”, diz. A oportunidade de lutar no MMA já havia surgido em 2013, mas uma nova lesão adiou o sonho do atleta. A recuperação ocorreu apenas no início deste mês. “Quando voltei, treinei todo dia e me dediquei. O resultado foi uma nova chance de entrar no MMA”, diz o atleta.
Responsável pela Move Academia em Brusque, Sid também passa sua experiência para atletas interessados nas Artes Marciais Mistas. Para ele, este pode ser o primeiro passo para deixar a cidade mais ativa no mundo do MMA. “Vou incentivar meus atletas para isto. Hoje, já são três academias para o MMA aqui”.
Sonho com o UFC
Hoje, o Ultimate Fighting Championship (UFC) é o torneio de MMA mais popular do mundo. Sid sonha com a possibilidade de entrar nesta disputa, apesar de saber que as chances são pequenas em razão da sua idade. “Se eu tivesse com 20 anos, com certeza iria buscar isto. Não significa que desisti, mas vou precisar ralar muito”. Hoje, o atleta tem 29 anos.

Os brasileiros estão em descenso no UFC. Atualmente, apenas José Aldo é dono de um cinturão, na categoria até 65 quilos. Todas as outras sete categorias são dominadas por norte-americanos. Para o atleta brusquense, um estilo de luta está prevalecendo no UFC, e os brasileiros não estão acompanhando. “O wrestling é uma disciplina que está começando aqui no Brasil. Todos os americanos dominam isto. É a arte de lutar no chão”, explica. Em agosto, a Move Academia terá aulas de Wrestling com um mestre alemão, Steve Mensing. Ele já treinou Wanderlei Silva e Fabrício Werdum.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio