Abandono de animais na região aumenta no fim de ano

Tutores desistem de manter cães e gatos em função do período de férias e de viagens

Abandono de animais na região aumenta no fim de ano

Tutores desistem de manter cães e gatos em função do período de férias e de viagens

Desde outubro o aumento de abandono de animais em Brusque e Guabiruba passou a ser percebida pela população e também pela Associação Brusquense de Proteção aos Animais (Acapra) e pela Protegendo os Animais com Todo Amor (Pata). Esse aumento está relacionado com o início do período de férias e viagens de fim de ano.

Em Brusque, por exemplo, na manhã de ontem a costureira Claudineia Lima, a Neia, flagrou a motorista de um Corsa preto, abandonando uma cadela da raça Boxer no bairro Limeira. Ela conta que estava de carro quando descia o morro na rua Ida Beber, que liga o bairro Nova Brasília ao Loteamento Cyro Gevaerd, quando viu o veículo parado.

Ao ver Neia, a motorista do outro carro acelerou e deixou para trás a cadela, que começou a correr atrás da antiga tutora. “Eu ainda gritei com ela para parar, mas ela acelerou ainda mais e foi embora”.

A costureira estacionou o veículo, assoviou para a cadela, que estava perdida no meio da via e foi até o carro. “Ela é muito dócil e parece ser novinha. Coloquei no carro e levei para minha casa. Fiquei com muita dó de deixar ela ali”. Neia entrou em contato com uma membro da Acapra para divulgar a foto do animal para doação. Em pouco tempo, a cadela ganhou um novo tutor.

Neia mora no bairro Limeira e diariamente encontra animais abandonados no mesmo local. Entretanto, nunca havia flagrado alguém deixando o animal. “Essa foi a primeira que eu parei e resgatei. No caso dos outros, quando passo deixo comida e água, porque não tenho como levar todos para minha casa também”.

A presidente da Acapra, Lilian Dressel, diz que os últimos três meses do ano passam a perceber um maior número de animais abandonados nas ruas, especialmente nos bairros mais afastados, em ruas que possuem mais mato e poucas residências próximas. Geralmente, os bairros com mais incidência de abandono são: Limeira, Nova Brasília, Poço Fundo, Zantão, Cedrinho e alguns casos em rodovias também.

Para tentar diminuir cada vez mais esse crime, Lilian explica que a Acapra costuma realizar durante o ano palestras e campanhas de conscientização nas escolas e em empresas. “Pelas redes sociais também fazemos apelo para que a população se conscientize”.

Feirinha emergencial
A Pata de Guabiruba também realiza campanhas em escolas e nas redes sociais. Mas ainda assim se depara a cada dia com o abandono de animais. A presidente Kelly Cristine Stricker conta que já foram colocadas placas contra o abandono em alguns pontos que mais ocorre esse crime. Contudo, há três semanas, um animal foi abandonado embaixo de uma dessas placas.

Para tentar ajudar os animais, Kelly explica que a entidade resgata e busca por lares temporários ou adoções. Atualmente, há uma média de 90 animais resgatados, entre eles seis ninhadas de filhotes de cães, que aguardam por um lar permanente. Por isso, nesta sexta-feira, 15, a Pata realizará uma feirinha emergencial, das 17h30 às 20h30, ao lado do Banco Bradesco, em Guabiruba.

Kelly diz que são poucas as pessoas punidas pelo crime de abandono pela dificuldade do flagrante. Por isso, ela pede que quem flagrar uma situação deve registrar em fotos ou vídeos e anotar a placa do veículo em que o criminoso estiver.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio