Abel faz ajustes finais para estreia neste sábado na Superliga B

Atletas suaram a camisa no treinamento e estão prontas para o primeiro desafio contra o Clube Curitibano, no Paraná

Abel faz ajustes finais para estreia neste sábado na Superliga B

Atletas suaram a camisa no treinamento e estão prontas para o primeiro desafio contra o Clube Curitibano, no Paraná

Fim de espera! Neste sábado, 21, as atletas que representam Brusque na Superliga B farão suas estreias em Curitiba. A equipe da Abel/Havan/Brusque, regida por Maurício Thomas, técnico tricampeão mundial com a seleção de base, fez os últimos ajustes durante a semana para a primeira partida contra as donas da casa, o Clube Curitibano. A partida será às 18h.

O elenco é formado por 17 atletas com diferentes bagagens. Enquanto há jogadoras com passagem pelos principais clubes nacionais e até experiência no exterior, algumas estão começando suas carreiras no voleibol. Thomas deu espaço até mesmo para as atletas das divisões de base da Abel, mostrando confiança no projeto realizado em Brusque com jovens iniciantes.

Elenco variado

Em 2016 a Abel foi campeã da Taça Prata, Etapa Sul, e por isso conquistou vaga para a Superliga B. Do elenco que ergueu o troféu em Telêmaco Borba (PR) no mês de novembro, Deborah, Fernanda e Rafaela permaneceram em Brusque. Muitas foram contratadas por outras equipes, portanto Thomas e a comissão técnica precisaram ‘ir ao mercado’.

Chegam para complementar o elenco atletas com currículo invejável. Evelyn Delogu, por exemplo, foi atleta do Stuttgart, da Alemanha, e também do francês Istres Ouest. Agora volta ao Brasil para levar a Abel à vaga na sonhada Superliga. Mayany foi escalada pela Seleção Feminina de Voleibol Sub-23 no ano passado, pelo técnico Wagão.

Equipe mistura experiência de atletas com belo currículo e jogadoras que saíram da base (foto: Cristóvão Vieira)
Equipe mistura experiência de atletas com belo currículo e jogadoras que saíram da base (foto: Cristóvão Vieira)

O técnico diz que as contratações vieram para suprir saídas importantes do plantel. “Daquele time para cá perdemos muitas atletas, mas reforçamos da melhor forma possível. Trouxemos atletas das seleções de base, duas jogadoras de fora do Brasil e uma atleta que participou de outra equipe na Taça Prata”, completa, revelando ainda que o time batalha para contratar mais uma central.

Segundo Thomas, a competição que tem início amanhã será ainda mais difícil e o nível vai aumentar. “Na Taça Prata os times foram montados às pressas porque a competição não estava programada. Dessa vez é uma competição tradicional, classificatória para a Superliga, nosso sonho”.

A Superliga B dá duas vagas para a elite do voleibol nacional. O campeão tem acesso direto, enquanto as equipes que ficarem em segundo, terceiro e quarto jogam uma repescagem na luta pela segunda vaga. A estreia da Abel em casa será no dia 28 de janeiro, sábado, contra o Barueri do técnico tricampeão olímpico Zé Roberto.

Chances na mesa

A equipe brusquense conta com atletas que acabaram de começar suas carreiras. Um exemplo é Gabriela Waldrigues, natural de Brusque e que terá amigos e família na torcida quando o time jogar na cidade. Para a jogadora de 15 anos, é chance de se agarrar com unhas e dentes. “A gente trabalha muito todos os dias para chegar no time adulto, é uma oportunidade gigante e está sendo muito bom e vou aproveitar bastante. As meninas novas são legais e é sempre bom porque trazem bastante experiência para nós”, completa.

Com apenas 16 anos, a mato-grossense Sabrina chega também para buscar espaço e evolução no voleibol. Ela foi lembrada por Thomas por ter jogado com ele nas categorias de base da seleção brasileira. “Gostei muito da cidade, é diferente por causa desse aspecto alemão. É uma boa oportunidade, nunca tinha participado da competição nacional”, completa.

Estreia da Abel/Havan/Brusque
Amanhã, às 18h, contra o Curitibano
Local: Curitibano Clube, Curitiba (PR)

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio