Abel mostra força e vence a primeira partida em casa na Superliga B

Time bateu o São José dos Pinhais por 3 sets a 0 neste sábado, 4

Abel mostra força e vence a primeira partida em casa na Superliga B

Time bateu o São José dos Pinhais por 3 sets a 0 neste sábado, 4

Ela demorou a vir, mas quando veio foi de forma contundente. Após dois reveses na Arena, a Abel/Havan/Brusque venceu São José dos Pinhais (PR) no sábado, 4, à noite, em casa. A equipe brusquense mostrou talento e tática para superar as adversárias pela Superliga B. As parciais foram 25-20, 25-20 e 25-17.

Fazia um mês que a Abel não vencia na competição. Todas as vitórias, até a partida de sábado, haviam sido fora de Brusque. A falta de triunfos diante da torcida – que compareceu em bom número no sábado – já incomodava o técnico Maurício Thomas e as atletas.

Contra São José, um time que começou mal, mas se recuperou e tinha campanha parecida com a da Abel, a equipe da casa foi confiante e soube, principalmente no segundo set, explorar o ponto mais fraco das rivais.

“Estou muito feliz por termos dado a vitória para a torcida, que vem nos apoiando. A gente não conseguia ganhar aqui dentro, mas trouxemos a vitória para casa”, disse Maurício logo depois da partida.

“O principal é que o time jogou no padrão que vínhamos cobrando. Erramos pouco e conseguimos defender e atacar melhor. Trabalhamos isso durante a semana”, completou. Maurício também destacou que a vitória é importante para tocar o projeto do voleibol, que ainda precisa de mais apoio financeiro para as atletas.

Primeiro set
O início do jogo já “deu a letra” do que estava por vir: muita disputa. São José começou melhor e abriu três pontos de vantagem. Mas para conseguir esta liderança não foi fácil. Foram alguns “rallies” para botar a bola no chão.

As meninas da Abel não se abalaram e conseguiram o empate. A partir daí, o jogo ficou parelho. Quando o placar indicava 14 a 13 para as visitantes, o técnico Maurício Thomas pediu tempo para falar com as atletas.

O pedido de tempo no vôlei indica que algo vai mal e o treinador quer mudar urgentemente. No caso de Maurício, deu certo e o time conseguiu abrir 19 a 15. O técnico de São José dos Pinhais teve de pedir dois tempos para tentar consertar a equipe, mas sem sucesso.

Perto de fechar o set, a Abel se desconcentrou e deixou as visitantes encostarem no placar. Ainda assim, elas venceram por 25 a 20.

Set decisivo
Com a vantagem, a Abel entrou no segundo set com a missão de manter o nível de atuação e, ao mesmo tempo, manter os nervos sob controle. Noutros jogos, a equipe oscilou após vencer sets e foi derrotada.

A Abel largou bem, abriu 5 a 2, mas São José mostrou que é um time “encardido” e buscou o empate. Maurício Thomas mostrou vibração na lateral da quadra. A conversa dele com as garotas, nos pedidos de tempo, surtiu efeito e deixou a equipe mais consistente em quadra, explorando os bloqueios das adversárias.

O momento mais importante do segundo set foi quando as brusquenses marcaram o 19º ponto. Foi uma verdadeira batalha com as adversárias. A bola poderia ter caído em ambos os lados pelos menos duas vezes, mas os times foram guerreiros. Até que a Abel conseguiu uma investida pela esquerda e botou a bola no chão.

Torcida e atletas vibraram muito. A ponta esquerda do ataque da Abel foi a arma que garantiu o segundo – e psicologicamente importantíssimo – segundo set. Ele terminou 25 a 17.

Se impôs
O fato de não poder mais errar fez São José, justamente, errar. A Abel conseguiu abrir 7 a 3 de rompante porque as são-joseenses estavam ansiosas e cometeram erros bobos, como “carregar” a bola – o que conta como dois toques.

A confiança das brusquenses era quase palpável na Arena. Ao som de palmas da torcida, elas sacaram e defenderam de forma magistral e venceram o set derradeiro por 25 a 17.

Tabela de jogos

Classificação

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio