Abel perde primeira partida pela semifinal da Superliga B

Equipe foi derrotada pelo Clube Curitibano fora de casa, e agora precisa da vitória para seguir na competição

Abel perde primeira partida pela semifinal da Superliga B

Equipe foi derrotada pelo Clube Curitibano fora de casa, e agora precisa da vitória para seguir na competição

O primeiro jogo da série melhor de três das semifinais da Superliga B foi de derrota para a Abel/Havan/Brusque. A equipe do técnico Maurício Thomas perdeu por 3 a 0 contra o BRH-Sulflex/Clube Curitibano, em Curitiba, na tarde de ontem. O resultado das partidas, que durou 1h17, foi de: 25 a 19, 25 a 16 e 25 a 16.

Nessa primeira partida pelas semifinais, a equipe paranaense fez valer o fator casa e dominou o jogo com um bom volume defensivo e eficiência no contra-ataque.

Na análise do técnico da Abel, a equipe adversária conseguiu neutralizar o ataque do time, que havia sido muito feliz no primeiro jogo que fez contra o Clube Curitibano, em Curitiba.

“Primeiramente temos que reconhecer que eles foram melhores do que a gente, conseguiram sacar bem e consequentemente bloquear. Não soubemos sair da marcação e isso foi gerando uma quantidade de erros muito grande”, diz Maurício Thomas.

As atletas de Brusque ainda tentaram tirar vantagem no saque, sempre forçando. Porém, também não foram felizes e erraram muito nas tentativas.

“Foi uma partida muito atípica. A gente não jogou nenhuma partida do campeonato tão abaixo do que jogamos hoje”, afirma o técnico. Agora, a equipe buscará se recuperar para não repetir o resultado em casa.

Maurício Thomas ressalta que o time adversário veio de uma situação um pouco ‘engraçada’, pois perdeu todos os jogos da fase classificatória, mas ganhou todos do playoff. Por isso, estão com a moral elevada.

“Eles estavam no fundo do poço e agora estão acreditando muito. Então precisamos parar isso e só conseguimos parar com eficiência”, diz.

O próximo jogo contra a equipe paranaense acontece no sábado, 1, na Arena Brusque. Amanhã, as jogadoras voltam a treinar para trabalharem os erros da partida e melhorarem para a próxima.

“Não tem nada perdido, eles também não ganharam nada. Mas precisamos melhorar nosso ataque para buscar essa vitória para Brusque”.

O técnico lembra que em Brusque a equipe tem jogado super bem e crescido bastante. Além disso, a presença da torcida tem ajudado muito. Maurício Thomas acrescenta que jogar dentro do ginásio do time fará diferença, pois é onde estão acostumados a sacar e treinar todo dia, o que dará uma segurança maior.

“Viemos em um ginásio menor do que treinamos e sentimos um pouco de dificuldade. Mas acho que em Brusque as coisas serão diferentes e, se Deus quiser, vamos levar o jogo para a terceira partida”.

Apesar do resultado negativo, a Abel teve melhor campanha, e, com isso, tem o mando de campo no jogo e, se necessário, no terceiro confronto.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio