Adolescentes são conduzidos à delegacia com cartazes de protesto e maconha, no bairro Primeiro de Maio

Materiais traziam mensagens contra o governo do presidente Michel Temer e contra a intolerância sexual

  • Por Levi de Oliveira
  • 19:24
  • Atualizado às 11:07

Adolescentes são conduzidos à delegacia com cartazes de protesto e maconha, no bairro Primeiro de Maio

Materiais traziam mensagens contra o governo do presidente Michel Temer e contra a intolerância sexual

  • Por Levi de Oliveira
  • 19:24
  • Atualizado às 11:07
  • +A-A

Um casal de adolescentes de 17 anos foi flagrado por policiais militares na madrugada deste sábado, 10, colando cartazes de protesto e portando um cigarro de maconha (o rapaz), na avenida Lauro Müller, no bairro Primeiro de Maio.

Conforme o estabelecido na lei complementar nº 139, de 2008, que institui o Código de Posturas Sustentáveis de Brusque, não é permitida a colocação de qualquer forma de materiais em árvores, logradouros e equipamentos públicos.

Os cartazes traziam mensagens contra o governo do presidente Michel Temer e contra a intolerância sexual. A Polícia Militar encaminhou os dois para a delegacia.

Os materiais traziam frases como: “Preconceito mata! Que tipo de assassino você é?”, “Vamos julgar menos e respeitar mais?”, “Olá! Você já se amou hoje?” e “Temer jamais Temer”.

Também estavam fixando cartazes contrários à “cultura do estupro”, que foi um tema recente de manifestação pública e dizia “Como você pode chamar de amor se você chora mais que sorri?”.

A adolescente negou que estava a serviço de um grupo e afirmou que o protesto com os cartazes foi iniciativa própria, mas a mãe dela, que precisou comparecer à delegacia para buscar a filha, confirmou que outros jovens se reuniram para atuar em outras regiões da cidade.

À reportagem, a menina informou o tema central do protesto: “Somos contra as pessoas que discriminam gays, lésbicas. Como se chamam mesmo?”, indagou a garota, se referindo aos homofóbicos. Os dois manifestantes foram liberados ainda durante a madrugada.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio