Agência do Ministério do Trabalho de Brusque deve ser fechada

Confecção de carteiras de trabalho e outros atendimentos serão remanejados para Itajaí ou Blumenau

Agência do Ministério do Trabalho de Brusque deve ser fechada

Confecção de carteiras de trabalho e outros atendimentos serão remanejados para Itajaí ou Blumenau

A Agência do Ministério do Trabalho de Brusque está entre as seis de Santa Catarina que serão fechadas.

Os servidores da agência foram informados da mudança na semana passada e aguardam somente a publicação de uma portaria, para fechar as portas.

Chefe da agência de Brusque há 24 anos, Leníria da Cunha diz que assim que a portaria for publicada a agência será fechada e que a confecção de carteiras de trabalho e todos os atendimentos relacionados deverão ser feitos em Itajaí ou Blumenau.

Hoje, a agência de Brusque atende também os moradores de Guabiruba, Botuverá, São João Batista, Nova Trento, Tijucas, Major Gercino e também os moradores dos limites com Gaspar e Itajaí.

“Será um impacto muito grande. A agência de Brusque é uma das mais antigas e atende um grande número de pessoas. Atendemos uma média de 120 trabalhadores por dia e todos terão que ser encaminhados para Itajaí ou Blumenau”.

Na agência, além da emissão de carteira de trabalho, são realizados pedidos de seguro desemprego, orientações trabalhistas, atendimento de PIS e Caged.

Além da agência de Brusque, serão fechadas a de Balneário Camboriú, Tubarão, Caçador, Mafra e Urussanga.

De acordo com Leníria, a decisão de fechar a agência de Brusque veio de Florianópolis.

A reestruturação acontece depois que o presidente Jair Bolsonaro transformou o Ministério do Trabalho em Secretaria do Trabalho, dentro do Ministério da Economia.

Na tarde desta segunda-feira, 4, a chefe da agência teve uma reunião na prefeitura com o objetivo de pedir auxílio para que o fechamento da agência de Brusque seja revertido.

O vice-prefeito Ari Vequi diz que a maior preocupação da prefeitura é com os serviços realizados pelo órgão, que deixarão de ser feitos, caso o fechamento se confirme.

“Temos quatro servidores efetivos, só uma em idade de aposentadoria. Conversei com o delegado da superintendência de Florianópolis, e ele ficou de dar uma resposta amanhã. A nossa maior preocupação é onde seremos atendidos. O que queremos é que o serviço se mantenha aqui na cidade”.

O que diz a superintendência
Jacinto Fernando Stefanelo, chefe do serviço de administração da Superintendência do Ministério do Trabalho em Florianópolis, diz que existe uma expectativa de fechamento, mas ainda não está confirmada, já que o órgão aguarda a republicação de um decreto.

De acordo com ele, o possível fechamento da agência de Brusque segue critério regional. “Cada região teve o fechamento de uma agência e nós optamos por fechar as unidades onde tenham outras próximas para facilitar o deslocamento do trabalhador. Como estamos transformando a agência de Itajaí em gerência, vamos direcionar o público todo para a gerência de Itajaí”.

Ele diz que caso o fechamento se confirme, a ideia não é deixar o município desguarnecido. “Vamos conversar para que a prefeitura, por exemplo, absorva alguns serviços”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio