Agentes da GTB agredidos vencem ação judicial

O caso aconteceu no ano passado, quando uma mulher agrediu com tapas e arranhões os agentes na praça da Cidadania

Agentes da GTB agredidos vencem ação judicial

O caso aconteceu no ano passado, quando uma mulher agrediu com tapas e arranhões os agentes na praça da Cidadania

Dois agentes da Guarda de Trânsito de Brusque venceram, na semana passada, uma ação judicial referente a uma agressão sofrida no ano passado. Juntos, eles vão receber cerca de R$ 7 mil de indenização. Da decisão, cabe recurso.

O caso aconteceu no dia 16 de junho do ano passado, quando uma mulher agrediu com tapas e arranhões os agentes. Segundo a agressora – não quis se identificar -, ela foi até a praça da Cidadania buscar remédios para mãe, mas não encontrava local para estacionar, por isso parou o carro ao lado de uma caminhonete, mas tirou o carro dali porque já havia sido multada no passado por estacionamento irregular. Depois de estacionar em local apropriado, ela foi perguntar aos guardas por que a caminhonete podia estacionar naquele espaço e ela não. Aí começou o entrevero, a motorista diz que os agentes responderam que eles a multariam, sem dar justificativa.

Sem explicações e indignada com a atitude dos servidores públicos, a mulher pediu os nomes dos guardas. “Eles não quiseram dizer e ficaram rindo e debochando de mim. Mandaram eu adivinhar. Eu falei que ele estava fardado e que deveria me falar o nome e sobrenome. Quando eu já estava nervosa, ele tirou o celular para tirar foto de mim. Eu não deixei e mandei parar com isso, mas ele tirou mais uma foto, daí eu o agredi. Nós já aguentamos demais desses guardas”, diz a mulher. Ela nega que tenha partido para cima dos guardas imediatamente e culpa a atitude dos agentes pela agressão.

Na versão de um dos agentes de trânsito, ele estava no trabalho ostensivo a pé quando a mulher se aproximou dele, com uma criança de seis anos, xingando-o. “Ela alegou que já havia sido autuada, que era vítima e que não devíamos estar ali. Ela estava agindo de forma descontrolada e sem nexo”, diz o agente. Ele afirma ter levado três tapas na face e ter sido arranhado perto do olho.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio