Águas Claras e Guarani são destaques nessa quinta-feira dos Jacobs

Águas Claras é campeã no Dominó e é o novo vice-líder geral; Guarani vence na Bocha e está em terceiro

Águas Claras e Guarani são destaques nessa quinta-feira dos Jacobs

Águas Claras é campeã no Dominó e é o novo vice-líder geral; Guarani vence na Bocha e está em terceiro

As medalhas de ouro conquistadas ontem pelas atletas do Águas Claras no Dominó Feminino ajudaram o bairro a subir na tabela dos Jogos Abertos Comunitários de Brusque (Jacobs) – Troféu Jornal Município 60 Anos. A delegação está uma posição acima, e é o novo vice-líder geral. O Guarani também subiu uma posição, após sagrar-se campeão na Bocha Vale Tudo Feminino. Já as atletas vice-campeãs da Bocha do São Pedro, apesar de perderem a final, concederam mais pontuação para a comunidade que é líder absoluta. São mais de trinta pontos a mais do que o segundo colocado. Pelo naipe masculino do Dominó, o Zantão conquistou as medalhas de ouro.

Além da bocha e do dominó, mais modalidades foram disputadas ontem. No voleibol feminino, as atletas do Maluche venceram o Guarani por 2 sets a 1, e agora vão para a semifinal. O primeiro set foi disputado, mas o Maluche venceu pelo placar de 25 a 20. O segundo set foi vencido pelo Guarani, em um confronto ainda mais equilibrado, encerrado com o placar de 27 a 25. No tie-break, o Maluche foi superior, conquistando a vaga após vencer pelo placar de 15 a 9. As adversárias do Maluche serão conhecidas esta noite, após o confronto entre Centro e São Pedro.

Também no voleibol, mas no naipe masculino, foram realizados dois confrontos pela fase de grupos na noite de ontem. O Dom Joaquim venceu os dois sets do Guarani, com parciais de 25 a 15 e 25 a 21. Com o resultado, o Guarani perdeu a chance de garantir a classificação, e agora torce pra que o Dom Joaquim vença o Steffen no confronto de hoje para avançar na modalidade. Na outra partida da noite, o Centro se deu melhor, vencendo o Águas Claras por 2 a 1. As parciais foram 25 a 20 para o Centro, 25 a 19 Águas Claras e 15 a 13 para o Centro no tie-break.

No Futebol Suiço Livre, duas equipes avançaram para as quartas de final. O Thomaz Coelho atropelou a equipe da Rua Nova Trento, vencendo por 4 a 1. Agora o time enfrentará quem vencer no duelo entre Centro e Azambuja. Na outra partida das oitavas, Poço Fundo superou o Souza Cruz pelo placar de 2 a 1. A equipe classificada enfrentará o vencedor do confronto entre Santa Terezinha e São João.

Pelo Futebol Suiço Sênior, duas equipes garantiram vaga na semifinal. O aguerrido Santa Rita segurou o 1 a 0 contra o Souza Cruz até o fim da partida, e vai brigar pela vaga na final. A equipe agora espera o vencedor da partida desta noite, entre Dom Joaquim e Santa Luzia, para conhecer seu adversário. Na outra partida, o Águas Claras venceu também por um placar magro, 1 a 0 em cima do Centro. O Águas Claras saberá esta noite, após o jogo entre Planalto e São Pedro, quem será o adversário na luta pela vaga da final.

Não fez, levou
A frase é clichê no mundo do futebol, mas resume bem o lance do gol do Santa Rita no primeiro tempo. O jogador Junior, do Souza Cruz, teve clara chance de abrir o marcador para a sua equipe, aos 8 do primeiro tempo. Recebeu a bola no pé diante do goleiro Lucilo. Faltou calibrar o chute, que foi à direita da meta.

Na sequência do lance, Lucilo acionou o ataque. De pé em pé, a bola chegou ao domínio de Nei. Este não perdoou, e chutou no canto direito do gol defendido por Alessandro. A partir daí, o time de Nei se fechou, procurando, desde o primeiro tempo, segurar o resultado.

O gol mudou a postura do Souza Cruz, que até então estudava o jogo. O time buscou mais o ataque. O problema da equipe era o posicionamento. Armado defensivamente, faltavam opções para o ataque quando a bola era dominada. Junior tinha que se virar sozinho na frente.

Em um raro momento da partida, boa parte do Souza Cruz se lançou na frente buscando o gol do empate. Junior, com a bola dominada de frente para o gol, pecou pelo excesso de companheirismo. Ao invés de chutar, tocou para Jair, que perdeu a bola.

O problema do Souza Cruz não foi somente o ataque. A defesa constantemente deixava atletas avançarem livres. 23 e Nei chegaram a tabelar na frente de Alessandro, mas o goleiro conseguiu botar pra fora.

Defesa contra ataque
O segundo tempo foi equilibrado. A conversa no intervalo deu resultado, e o Souza Cruz voltou mais organizado. Passou a pressionar mais. Aos 5 minutos, Evandro(CHECAR) recebeu belo cruzamento pela esquerda. O jogador não acreditou quando a bola passou por dois jogadores até chegar limpa na sua cabeça, perdendo o gol feito.

Em outra boa oportunidade do Souza Cruz, brilhou a estrela do goleiro Lucilo. No escanteio bem cobrado pela esquerda, Clodoaldo cabeceou com veneno, mas o arqueiro do Santa Rita foi lá embaixo para encaixar.

A noite era de Lucilo. Após os 10 minutos, somente o Souza Cruz fez as jogadas de ataque. Aos 15, Junior foi lançado com liberdade diante do goleiro do Santa Rita. Avançou pela direita e chutou cruzado. No banco de reservas do Souza Cruz, todos já saltavam, cantando o gol, mas tiveram de assistir a bela ponte de Lucilo, impedindo o gol de empate.

Os lances seguintes foram somente de ataques, do Souza Cruz, contra defesas, do Santa Rita. Segurando a pressão até o fim, a equipe de Nei e Lucilo sagrou-se vitoriosa e agora vai para as semifinais do Suiço Sênior. Autor de três gols em três jogos, Nei, destaque da equipe, falou sobre a postura da equipe. “É assim que vamos jogar, placar magro e defesa. A maioria aqui é ex-zagueiro, não temos um meio criativo. O jeito é se proteger”. Sobre a fase que vive, deixando sua marca em todas as partidas, Nei não acredita em sorte. “Um gol por jogo não pode ser sorte, é técnica. Agora vamos esperar a próxima equipe, sem escolher adversário, procurando vencer de quem vier”, afirma o atacante.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio