Alexandre Garcia

Jornalista

Mais castigo, menos crime

Alexandre Garcia

Jornalista

Mais castigo, menos crime

Alexandre Garcia

O Monitor da Violência mostra que no primeiro quadrimestre deste ano, isto é, nos primeiros quatro meses do novo governo, os homicídios dolosos caíram 23%. De 18.688 no quadrimestre do ano passado para 14.374 no mesmo período deste ano. Mesmo assim, os números são altíssimos; equivalem a um assassinato a cada 12 minutos. São dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Outro dado é que o número de presos aumentou. São 705 mil presos em 415 mil vagas.

Muita gente continua a defender que se abram as portas das prisões até que não haja superlotação. Mas o que se nota, é que quanto mais bandido é retirado das ruas, menos crime é praticado. A vontade de desencarcerar está em oposição ao direito dos brasileiros à segurança.  Da mesma forma, enquanto se aplicaram leis brandas, que proporcionam “prisão em regime aberto”, “progressão da pena”, soltando depois de cumprido 1/6 da pena, “desarmamento”, o crime só aumentou, em assaltos e homicídios. Um carro é levado a cada minuto.

Veja também:
Brusquenses investem na hospedagem de turistas por meio de plataforma online

Pórtico de entrada de Brusque na rodovia Antônio Heil passa por reformas

Cinco coisas para fazer neste fim de semana em Brusque e região

Também ficou oco o argumento de que as raízes são sociais, o que implica afirmar que o pobre é desonesto. A gigantesca corrupção que grassou nesses últimos anos mostrou que gente com mandato e com empresa não está isenta de ser corrupta. Além disso, o crime cresceu no Nordeste, à medida em que a região foi crescendo em renda. Ser criminoso, em geral, é questão de caráter, não de necessidade econômica.

Leis mais duras são necessárias. El Chapo está sendo condenado em Nova Iorque à prisão perpétua. Nunca mais vai poder receber visitas, mesmo da mulher e dos filhos. Aqui, desarmaram as vítimas em potencial e se deu mais segurança… aos agressores. Leis suaves não servem para desestimular os mal-intencionados.

Bastou o discurso sobre o direito natural de defesa e  proteção legal à polícia para o crime diminuir. Mas ainda falta mudar as leis.  No Congresso, há muitas  propostas para endurecer o Código Penal e o Processo Penal. O que falta é pressão dos eleitores sobre seus representantes. E se faltam vagas nos presídios, construam-se mais presídios, sem medo do sofisma “mais escolas, menos presídios”. Escola dá ensino; educação e caráter vem de casa.

Veja também:
Brusque conta com caldeirão no Augusto Bauer para subir à Série C

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Conheça o processo de doação e conservação dos 40 cadáveres de laboratório da Furb

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo