Alternativa ao litoral, clubes de Brusque investem em melhorias e atraem público

Movimento intenso motivou empresa a projetar parque aquático no Limeira Alta

Alternativa ao litoral, clubes de Brusque investem em melhorias e atraem público

Movimento intenso motivou empresa a projetar parque aquático no Limeira Alta

A proximidade e a estrutura disponível estão entre os atrativos para quem busca nos clubes uma alternativa ao litoral. Nesta temporada, espaços de lazer de Brusque investiram em infraestrutura, segurança e atividades extras para atrair o público.

Há opções para sócios ou visitantes esporádicos, que permitem a prática de esportes ao ar livre e atividades em piscinas. O movimento é tanto que há planos para a criação de parque aquático no bairro Limeira Alta.

Com o fluxo tradicional para as praias aos fins de semana, muitos clubes aproveitam o movimento dos dias úteis. No período de férias escolares, segundo o gerente administrativo do Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque, André Ristow, dobra o movimento médio nas piscinas.

Nas dependências do clube, além do parque aquático, os cerca de 700 sócios e seus dependentes contam com aulas de natação e hidroginástica em uma piscina coberta e aquecida. Ristow atribui o bom movimento aos investimentos feitos na melhoria da estrutura do clube. Também é possível aproveitar o espaço coberto em horários livres.

Para ele, a aposta em ações pontuais costumam agradar mais o público local. “A cultura da nossa população é um pouco diferente. Em outros lugares as pessoas vão passar o dia no clube, aqui não: preferem atividades específicas e por algumas horas.”

Mais alternativas
Para o gerente administrativo do Clube Esportivo Guarani, Ademir Deichmann, a proximidade com o litoral não chega a representar uma concorrência. Atribui o movimento à diversidade de atividades oferecidas e à busca por novos serviços como o beach tennis. “A procura tem sido grande. Todos os dias nós vendemos novos títulos e, tendo sol, a lotação é boa”.

Ele destaca a infraestrutura disponível como um dos principais benefícios aos 3.250 membros da agremiação. Pela estimativa do gerente, só entre o Natal e a virada de ano, o clube chegou a ter picos de 480 pessoas utilizando as piscinas no bairro Guarani. Para a acomodação dos usuários, cerca de 500 cadeiras complementam o entorno das duas estruturas para o público adulto e infantil.

Com o fluxo de pessoas considerado alto, Deichmann destaca o investimento na melhoria dos serviços de portaria. Neste ano, o serviço passou a ser eletrônico. A consolidação do beach tennis, implantado no ano passado, também é comemorada pelo gerente.

Comodidade e segurança
O gerente administrativo da Sociedade Esportiva Bandeirante, Cristiano Lazarini, destaca a tranquilidade gerada para as famílias com os investimentos em segurança. “Os pais ficam mais tranquilos, pois sabem que temos profissionais e salva-vidas capacitados, assim como nos outros espaços do clube.”

Ele explica que a procura dos espaços de lazer durante a semana tende a ser maior no período entre a segunda quinzena de janeiro e o início das aulas. Após o começo das aulas escolares, os clubes costumam ter mais movimento durante o sábado e domingo, como alternativa ao litoral.

Cerca de 200 pessoas fizeram exames médicos para a temporada 2018 da Sociedade Santos Dumont, no Santa Terezinha. No local, a entrada é exclusiva para os associados e a operação das piscinas ocorre entre novembro e março.

Com 350 sócios, o local disponibiliza uma piscina semiolímpica e, outra, infantil. A segurança do local é destacada por Tais Noldin, do setor administrativo. O clube conta com um salva-vidas durante todo o período de operação.

Projeto de parque aquático
Com espaço aberto para a temporada de verão desde o ano passado, o Sítio Vó Cecília é uma alternativa para quem não quer vinculação direta com um clube. Segundo a proprietária, Ana Paula Disner, a mudança foi uma alternativa para aproveitar a estrutura localizada no bairro Limeira Alta, até então só utilizada para eventos durante o ano.

No local, a entrada é cobrada por pessoa. Cada adulto paga R$ 10 e crianças com até cinco anos são isentas. Por fim de semana, cerca de 500 pessoas usufruem do espaço. Em alguns momentos, é preciso dispensar pessoas para garantir mais qualidade aos visitantes.

Para ela, a proximidade para o público e a facilidade para utilizar a estrutura foram essenciais para o crescimento do projeto. “A maioria das pessoas que não queriam ser sócios precisavam se deslocar até outras cidades ou para o litoral.”

A procura e os resultados levaram Ana Paula a apostar no segmento. Em abril, espera iniciar a construção de um parque aquático na mesma área, como forma de acomodar ainda mais pessoas.

Programe-se
Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque
Rua Hercílio Luz, 180, Centro 1
3396-6871

Clube Esportivo Guarani
Rua Henrique Deichmann, 20, Guarani
3355-9088

Sociedade Esportiva Bandeirante
Avenida Getúlio Vargas, 224, Centro 2
3351-1133

Sociedade Santos Dumont
Rua Luiz Gonzaga Werner, 70, Santa Terezinha
3350-0750

Sítio Vó Cecília
Rua Alberto Muller, 2820, Limeira Alta
3350-8797

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio