Conteúdo exclusivo para assinantes

Alto índice de inadimplência na taxa do lixo prejudica serviço, diz Prefeitura de Guabiruba

Em torno de 40% da população não tem pagado a taxa referente a coleta de lixo

Alto índice de inadimplência na taxa do lixo prejudica serviço, diz Prefeitura de Guabiruba

Em torno de 40% da população não tem pagado a taxa referente a coleta de lixo

Desde fevereiro, a Recicle Catarinense de Resíduos atua na coleta do lixo de Guabiruba por meio de um contrato emergencial que vale até julho. Por este motivo, a prefeitura é quem está fazendo a gestão do serviço, inclusive, a cobrança da taxa do lixo.

Em março, primeiro mês da cobrança pela prefeitura – referente ao mês de fevereiro – a administração registrou um alto índice de inadimplência: em torno de 40% da população deixou de pagar a taxa.

O prefeito Matias Kohler afirma que o índice de inadimplência registrado no primeiro mês da cobrança realizada pela prefeitura é semelhante ao índice que a Recicle tinha quando fazia a gestão do serviço.

De acordo com ele, a falta de pagamento da taxa prejudica o município que deixa de arrecadar e, assim, precisa tirar de outras fontes para bancar o serviço. “Com a inadimplência, não temos capacidade de fazer investimento, quanto mais pagar pelo serviço que está sendo oferecido”, diz.

Segundo o prefeito, o custo da coleta de lixo gira em torno de R$ 200 mil mensais para a prefeitura, incluindo desde a coleta até o tratamento do lixo.

Ele afirma que a administração deve iniciar uma campanha nas próximas semanas estimulando o pagamento em dia da taxa de lixo no município. “É muito importante cada um fazer a sua parte para que a gente possa fazer frente às despesas que são oriundas do serviço”.

Recicle só executa o serviço
Com o fim do contrato entre a Prefeitura de Guabiruba e a Recicle no mês de janeiro, atualmente, a empresa só executa a coleta do lixo no município por força do contrato emergencial. Toda a gestão é realizada pela administração municipal.

Kohler explica que um estudo está sendo realizado para encontrar a melhor forma de concessão do serviço a partir de julho, quando encerra o contrato emergencial. Em breve, a prefeitura deve lançar o edital de licitação para a contratação da empresa que executará o serviço nos próximos anos.

“As pessoas precisam ter consciência da importância do pagamento da taxa de lixo e da contribuição para o equilíbrio financeiro do município”.

Hoje, a taxa de lixo em Guabiruba é de R$ 25,89 mensal para o consumidor residencial e R$ 51,77 para o consumidor comercial.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio