Alunos da Apae encenam Lava Pés e Santa Ceia em teatro de Páscoa

Apresentação foi realizada na manhã de quarta-feira, 17, por alunos do Centro de Convivência Ruth de Sá

Alunos da Apae encenam Lava Pés e Santa Ceia em teatro de Páscoa

Apresentação foi realizada na manhã de quarta-feira, 17, por alunos do Centro de Convivência Ruth de Sá

Alunos do Centro de Convivência Ruth de Sá tiveram uma manhã especial nesta quarta-feira, 17 de abril. Em clima de Páscoa, 15 usuários da Apae apresentaram uma encenação do Lava Pés e da Santa Ceia, para os demais alunos que frequentam a instituição.

Momentos como a procissão de ramos, o lava pés dos apóstolos e o partir do pão foram representados após um mês de preparação.

De acordo com a professora de Artes, Carla Cervi, que é quem propôs o teatro aos alunos, desde que a ideia foi apresentada para a turma, eles aceitaram e se empenharam muito, em cada ensaio, para fazer uma boa apresentação. “Assistimos vídeos, estudamos como aconteceu cada cena, e o resultado foi melhor que o esperado. Outros professores e profissionais ajudaram, a montar o cenário, a providenciar o figurino, e cada aluno desempenhou o seu papel da melhor forma. Para mim é um presente de Páscoa, estou muito feliz com o resultado”, descreve a educadora.

Miria Taise Burini, 32 anos, interpretou o papel de Jesus Cristo e garante ter sido uma grande emoção. “Ficou muito bonito né. Eu gostei muito de fazer o papel de Jesus, de lavar os pés dos apóstolos, como sinal de que ele perdoou quem tinha enganado ele. E depois reparti o pão e o vinho, assim como Ele dividiu com os amigos dele na Santa Ceia”, declara Miria.

André Henrique Cesari, 21, também gostou bastante da experiência de contracenar com os colegas de sala. “Foi bem legal. Comemos pão e tomamos suco de uva, para fazer de conta que era vinho”, explica o aluno.

E a satisfação não foi sentida apenas por quem subiu no palco, mas principalmente, por quem assistiu ao teatro. “Eu achei muito bonito. Até chorei de emoção, porque a história de Cristo é muito tocante. O tempo de Páscoa nos faz refletir sobre muitas coisas, principalmente, o perdão”, considera Sandra Sani.

A diretora executiva da Apae Brusque, Rosecler Ceratti Foletto, destaca que a entidade quer diversificar os trabalhos que são desenvolvidos com os alunos e sempre tem buscado a opinião deles. “Alguns se descobrem nessas atividades e a equipe também começa a perceber o quanto mais se pode progredir na atuação junto a eles. Neste caso do teatro, eles encararam os papéis com responsabilidade e muita alegria. Estamos sempre buscando demonstrar o potencial que eles têm. O público que assistiu à apresentação ficou atento, concentrado, em silêncio e respeitou do início ao fim. E esse reconhecimento é muito bacana”.

Uma mostra dos trabalhos desenvolvidos está sendo planejada para o segundo semestre, para que as famílias possam conhecer o trabalho realizado pelos alunos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio