Alunos de Guabiruba participam de grupo de teatro de improviso

Atividade foi idealizada com o objetivo de difundir o teatro nas escolas e nos bairros da cidade

Alunos de Guabiruba participam de grupo de teatro de improviso

Atividade foi idealizada com o objetivo de difundir o teatro nas escolas e nos bairros da cidade

Cerca de 40 alunos do 5º ao 9º ano de duas escolas de Guabiruba participam, desde março, do Programa CriAção – Grupos de Teatro de Improviso. Ministrado pela atriz e professora de teatro Jenifer Schlindwein, a atividade foi idealizada com o objetivo de difundir o teatro nas escolas e nos bairros da cidade.

A Escola Básica Municipal Professor Carlos Maffezzolli, no São Pedro, e a Escola Municipal de Educação Básica Osvaldo Ludovico Fuckner, no Lageado Baixo, são instituições que tinham poucas atividades extracurriculares, por isso, foram escolhidas para serem as primeiras participantes.

Além da Secretaria de Educação, a Fundação Cultural é parceira do CriaAção. Jenifer explica que a categoria de improviso é pouco trabalhada nas escolas, e que é fundamental para o teatro.

“Tem uma técnica diferente, é mais prática e os alunos se identificam com a metodologia de jogos, dinâmica, exercícios e comédia”, diz a professora, que destaca que o teatro auxilia na criatividade, imaginação, raciocínio, lógica, além de promover a “relação com o outro” dentro do palco e também a formação de plateia. “São cenas e jogos que eles executam no improviso, sem falas decoradas”, diz.

No decorrer destes mês, três grupos de teatro foram criados – um na escola Osvaldo Ludovico Fuckner e dois na Professor Carlos Maffezzolli. Batalhas de improviso, com o intuito de aperfeiçoar a arte, são realizadas entre eles.

A professora conta que ao longo do ano estudantes entraram e saíram dos grupos, mas que em geral, a aceitação foi significativa. Ela também avalia que é nítida a melhora dos alunos e que muitos que antes eram tímidos, hoje conseguem se soltar mais devido às aulas. Outros pontos que ela evidencia são o vocabulário, a responsabilidade e a ética.

“Foi o primeiro contato deles com o teatro. Com os longos períodos de ensaio observamos uma grande melhora, o quanto se sentem mais confortáveis diante do público”.

O Programa CriAção, que é um projeto piloto, terá continuidade até dezembro. A meta para o próximo ano é que seja ampliado para outras escolas.

Aulas e ensaios de teatro também são realizados ao ar livre/ Divulgação

Aprender de forma dinâmica
A aluna do 8º ano da escola Professor Carlos Maffezzolli, Bárbara da Silva Chaves, 14 anos, participa do grupo Gamer’s do Improviso. Ela conta que nem imaginava como era o teatro de improviso, e quando percebeu o quão divertido, dinâmico e diferente é esta maneira de fazer teatro, começou a gostar.

“Hoje posso dizer que amo o que faço. No improviso a gente aprende de uma forma dinâmica e divertida, e as técnicas nos ajudam muito em situações do cotidiano, pois estimula o raciocínio lógico e agilidade e também ajuda no desempenho escolar”.

Bárbara elogia a professora Jenifer, que segundo ela, é sempre muito querida e atenciosa com os alunos. “A professora nos passa tranquilidade antes das apresentações e nos mostra que podemos confiar no nosso trabalho, porque sabemos o que estamos fazendo”.

Apresentações
O resultado dos ensaios dos alunos já está sendo conferido pela comunidade. Até outubro, os três grupos percorrerão as escolas da rede municipal de ensino de Guabiruba realizando apresentações. Algumas instituições já receberam o Programa CriAção.

Já os ensaios dos grupos acontecem nos seguintes dias: na Escola Básica Municipal Professor Carlos Maffezzolli às quintas-feiras, das 9h às 11h e das 13h30 às 15h30, e na Escola Municipal de Educação Básica Osvaldo Ludovico Fuckner, às sextas-feiras, das 17h às 19h. Mais informações na Fundação Cultural de Guabiruba pelo telefone 3308-3114.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio