Amigos se unem para ajudar família de Izabela, vítima de leucemia

Adolescente descobriu a doença há 30 dias e faz o tratamento em Blumenau

Amigos se unem para ajudar família de Izabela, vítima de leucemia

Adolescente descobriu a doença há 30 dias e faz o tratamento em Blumenau

Iniciou ontem a venda dos bilhetes para o galeto em prol da família de Izabela Rudge Schwartz, 16 anos, de Brusque. A ação entre amigos foi idealizada com objetivo de auxiliar os familiares durante o tratamento da adolescente, que luta há 30 dias contra a leucemia.

O evento será realizado num domingo, 17 de setembro, a partir do meio-dia, e o bilhete pode ser adquirido pelo valor de R$ 20.

Arquivo Pessoal

Márcia Barbosa Nobrega, amiga da família e chefe do Grupo de Escoteiro de Brusque é uma das organizadoras do galeto. Ela conta que a intenção é comercializar todos os 800 bilhetes. Antes mesmo de serem impressos na gráfica, já havia reservas.

“O tratamento está sendo realizado todo pelo SUS [Sistema Único de Saúde], mas a mãe dela precisa acompanhá-la no hospital em Blumenau, além dos gastos com alimentação, transporte e medicamentos”, comenta.

Os bilhetes para o galeto – que acompanhará maionese, arroz, salada e brigadeiros de sobremesa – podem ser adquiridos na secretaria do Grupo de Escoteiros, aos sábados, ou com a Márcia e Gerson, pelos telefones (47) 98863-5008 e (47) 99928-9906. O evento ocorrerá no Centro Evangélico de Brusque, na avenida Monte Castelo, no Centro.

Diagnóstico
A mãe Bianca Deschamps Rudge, 37, conta que há 30 dias a filha foi diagnosticada com leucemia em estágio avançado. Izabela foi levada ao médico após sentir muito cansaço, aceleração no coração depois de qualquer esforço físico e ficar com aparência pálida. “Ela não sentia nenhum sintoma, mas o diagnóstico mostrou que estava bem avançado e, imediatamente, o tratamento foi iniciado”, revela.

Izabela iniciou o tratamento no Hospital Santo Antônio, em Blumenau, onde já realizou duas quimioterapias e se prepara para a terceira. “Felizmente ela está reagindo bem, não teve nenhum efeito colateral até o momento”, informa a mãe.

Como forma de apoio à adolescente, a família foi junto com ela até o cabeleireiro Marcos Nascimento, e todos rasparam o cabelo. “Ela é uma menina muito vaidosa e acho que a parte que ela mais sentiu foi essa, de perder o cabelo, então fizemos isso em forma de apoio a ela”, diz Bianca.

Para acompanhar a filha no tratamento, Bianca precisou sair do emprego, porém, os gastos aumentaram devido às viagens constantes ao hospital e em função da compra de medicamentos. “Como a Bela participa há nove anos do Escoteiro, eles se uniram para fazer a ação entre amigos para nos ajudar”.

Apesar de todo o transtorno por conta da doença, a família se mantém forte e sente-se bastante esperançosa quanto a melhora de Izabela. “Nem temos tempo de pensar muito, pois estamos sempre em função dela, mas temos muita esperança de que ela se recupere logo, pois está respondendo bem ao tratamento”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio