Aniversário de canonização de Santa Paulina é celebrado no santuário, em Nova Trento

Programação iniciará às 6h deste domingo, com transmissão ao vivo em TVs

Aniversário de canonização de Santa Paulina é celebrado no santuário, em Nova Trento

Programação iniciará às 6h deste domingo, com transmissão ao vivo em TVs

Neste domingo, 19, o Santuário Santa Paulina comemora os 17 anos da canonização e preparou uma programação especial.

Em 19 de maio 2002, dia da canonização, chovia fino na praça São Pedro, em Roma, enquanto Madre Paulina era declarada Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus, a primeira Santa do Brasil. A celebração foi presidida por São João Paulo II, papa da época, e contou com a presença de mais de 30 mil pessoas.

A programação no santuário iniciará às 6h, com transmissão da missa ao vivo pelas TVs Aparecida e Evangelizar, e ainda missas às 8h, 10h, 14h e 16h.

Durante as celebrações, a imagem de Santa Paulina ganhará um destaque ainda maior, com a presença no presbitério e com a bandeira da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, congregação fundada pela Santa.

Os símbolos serão ressaltados para destacar o aniversário da canonização e também celebrar os 86 anos do decreto de louvor da congregação, enviado em 1933, pelo Papa Pio XII, direto à Santa Paulina.

“Será um momento de agradecimento a Deus e fazer memória da alegria de alcance mundial, pela santidade de Santa Paulina, reconhecida pela Igreja. E para nós Irmãzinhas, um testemunho de vida e missão e, para o povo de Deus, uma grande intercessora”, ressaltou a diretora do Santuário, Irmã Anna Tomelin.

O processo de canonização de Santa Paulina durou 37 anos e uma das principais protagonistas foi a Irmã Célia B. Cadorin, que faleceu em julho de 2017. Ela morou vinte anos em Roma e foi considerada a maior postuladora de causas de beatificação e canonização no Brasil. Atuou como “secretária e advogada” no processo de canonização de Santa Paulina e de outros santos/as brasileiros, reunindo documentos, relatos e pessoas que foram curadas milagrosamente.

Um grupo com inúmeras Irmãzinhas, seguidoras de Santa Paulina, estavam presentes no momento da canonização, entre elas, a Irmã Ivone Maria de Conti. Ela ressaltou que foi uma oportunidade de agradecer a Deus.

“Além de comprovar os milagres, o processo de canonização reconheceu em Santa Paulina, as virtudes de humildade, fé, simplicidade, caridade e vida de oração em um grau heroico. Sua vida de santidade é fruto de seu esforço, para seguir os passos de Jesus, no amor e na fidelidade, em comunhão com a Trindade Santa. Ela seguiu Jesus de acordo com o Evangelho, onde encontrava as melhores lições de vida”, afirma a religiosa.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio