Ansiosos pela final da Série D, torcedores do Manaus fazem fila em encontro com ídolos

Rossini e Hamilton estiveram no Manauara Shopping em ação promovida pelo clube

Ansiosos pela final da Série D, torcedores do Manaus fazem fila em encontro com ídolos

Rossini e Hamilton estiveram no Manauara Shopping em ação promovida pelo clube

João Vítor Roberge‏

Manaus vive o clima quente da final da Série D do Campeonato Brasileiro, protagonizada pelo clube homônimo que resgatou o orgulho do futebol do Amazonas, e na tarde deste sábado, 17, torcedores tiveram a chance de conversar um pouco com ídolos do clube: os meias Rossini e Hamilton, suspensos para a decisão contra o Brusque, na Arena da Amazônia, às 16h no horário de Brasília.

Torcedores fizeram fila para tirar fotos com os atletas e conseguir os autógrafos. Vários deles estavam uniformizados. Funcionários das lojas e restaurantes do shopping também tiraram alguns minutos para que pudessem conhecer a dupla.

Yuri Koide, de 22 anos, e Leonardo Martins, de 21, estão ansiosos para a final. Suas famílias têm suas origens de torcida no Nacional, o maior campeão do estado. Eles torcem para o Manaus, que tem seis anos, desde a última temporada, quando o Gavião do Norte foi eliminado pelo Imperatriz (MA) nas quartas de final da Série D e perdeu a chance de acesso.

Koide afirma que o time colocou o futebol amazonense em evidência no cenário nacional, e isto é motivo enorme para começar a apoiar o caçula entre equipes mais tradicionais. “É um time em ascensão, hoje é o time de povo.”

Para Martins, no primeiro jogo o Brusque encontrou uma equipe que soube jogar bem no Augusto Bauer. “O Brusque é forte. Quando faz um gol, faz mais outro, e depois outro… É sempre assim. Eles não conseguiram ditar o ritmo. No segundo tempo, eles voltaram com sangue nos olhos, mas o Manaus conseguiu ter cabeça para empatar. Se o jogo em Brusque tivesse sido 2 a 0, talvez viriam apenas umas 30 mil pessoas para a Arena.”

“Vai ser um jogo aberto. pra mim, 3 a 2, com o terceiro gol do Manaus saindo no segundo tempo. O Brusque não vai ficar quieto. Manaus faz dois, Brusque empata, e no final do segundo tempo sai nosso terceiro, palpita.”

“Eu queria que fosse um 4 a 1 para a torcida explodir, mas o Brusque é muito forte, a gente espera um grande jogo, vai ser 2 a 1 para o Manaus”, finaliza Koide.

Marcos Vinícius Bezerra, de 11 anos, abraçou o time ainda na fase de grupos desta edição da Série D. Vestido com a camiseta da sua nova paixão, ele declara que além de Hamilton e Rossini, o goleiro Jonathan está entre seus preferidos. Também aposta que a ausência da dupla que estava no shopping não vai atrapalhar o bom desempenho do time.

“O time vai jogar bem sim, tem também o Spice, que é um grande zagueiro. Tivemos a vantagem conquistando um empate lá. Agora é só ganhar e pronto, acabou. Acho que vai ser 2 a 0 para o Manaus.”

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo