Antiga fiação Renaux, comprada pela Irmãos Fischer, volta a operar

Cerca de 200 toneladas mensais de fio de algodão devem ser fabricados

Antiga fiação Renaux, comprada pela Irmãos Fischer, volta a operar

Cerca de 200 toneladas mensais de fio de algodão devem ser fabricados

A Fábrica de Tecidos Carlos Renaux teve a falência decretada nessa semana, no entanto, uma das suas instalações voltou a produzir. A antiga fiação Renaux, comprada pela Irmãos Fischer há dois anos, opera desde a última segunda-feira, 15 de julho, como Fischer Fiação e Tecelagem.

De acordo com a gerência de produção da Irmãos Fischer, a ideia é fabricar inicialmente 200 toneladas mensais de fio de algodão. Na época avaliada em R$ 40 milhões, a unidade foi vendida pela Fábrica Renaux pela metade do preço. Em nota, a empresa, hoje falida, classificou a venda como “uma decisão estratégica, visto que trabalhava fora do ponto econômico, o que gerou um aporte significativo de capital”.

A fiação Renaux foi um empreendimento inaugurado no início de 1950. A empresa era responsável pela produção do algodão utilizado na fábrica de tecidos. Até a semana passada, a Irmãos Fischer utilizava a maior parte do complexo, localizado no bairro Limoeiro, como depósito de materiais. No entanto, um dos galpões foi destinado para abrigar a fiação, cuja produção funciona nos três turnos. De acordo com Ingo Fischer, diretor da empresa, o local passará por renovação. “Aos poucos, renovaremos essa grande área, mas por hora, para produção industrial manteremos apenas a fiação”.

Futuro

Fischer informa que há planejamento para ampliação e modernização da área, no entanto, não dá mais detalhes. “Está tudo em fase de projetos ainda, vamos analisar bem as mudanças e investimentos que daremos a esse complexo”.


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio