Apae de Brusque realiza o primeiro teste com o Pediasuit

Equipamento que reabilita a coordenação motora foi cedido em comodato pela Federação das Apaes de Santa Catarina

Apae de Brusque realiza o primeiro teste com o Pediasuit

Equipamento que reabilita a coordenação motora foi cedido em comodato pela Federação das Apaes de Santa Catarina

Na última semana a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realizou o primeiro teste com o Pediasuit, equipamento que atua na reabilitação motora e que foi cedido em comodato pela Federação das Apaes de Santa Catarina (Feapaes-SC).

A fisioterapeuta da entidade, Isabela Ferreira da Silva, participou de uma capacitação do protocolo em Florianópolis e está apta para aplicar a intervenção em usuários da entidade.

“Foi um teste bem produtivo, que demonstrou a eficiência gravitacional, permitindo que a pessoa pudesse adquirir a postura em pé sem apoio. A expectativa é que a reabilitação traga essa possibilidade de andar novamente, ainda que com o uso de uma bengala ou andador”, afirma a fisioterapeuta.

A profissional explica que existe um protocolo intensivo que deve ser seguido para o alcance de resultados satisfatórios. A intervenção acontece durante quatro horas, cinco dias por semana e dependerá de sessões de fisioterapia posteriores para manutenção.

“Em pacientes cadeirantes que não andam mais, o PediaSuit auxilia na troca de postura e na melhora da marcha, através de movimentos que proporcionam ação sobre a gravidade, para fortalecimento dos músculos e descarga de peso sobre os ossos”, explica Isabela.

Segundo ela, o Pediasuit foi inspirado nos macacões de astronautas. Antigamente, após a viagem espacial e no retorno para a terra, os astronautas apresentavam problemas de fraqueza muscular, complicações ósseas e articulares. Por isso, uma nova roupa espacial foi desenvolvida, com dispositivos que permitiam a sensação de gravidade agindo sobre o corpo dos indivíduos.

“Então, pesquisadores da área neurológica perceberam que o sistema poderia ser usado também por cadeirantes e pessoas com paralisia cerebral, que passam muito tempo deitados ou sentados, sem a ação sobre a gravidade”, diz a fisioterapeuta.

Mais do que devolver a habilidade de caminhar, o Pediasuit é um importante aliado da qualidade de vida porque contribui também para as trocas de postura. Ou seja, em casa, a pessoa começa a ajudar o cuidador nas trocas para cama ou sofá, porque adquire mais força dos membros inferiores.

Saiba mais
O Protocolo Pediasuit é uma abordagem terapêutica para indivíduos com distúrbios neurológicos, como paralisia cerebral, atraso no desenvolvimento, lesões traumáticas cerebrais, autismo e outras condições que afetam o desenvolvimento motor e/ou as funções cognitivas.

Trata-se de um programa de tratamento estabelecido com base nas necessidades individuais da criança, constituído por exercícios específicos e intensivos que ajudam a minimizar reflexos patológicos e fomentam o estabelecimento de novos padrões de movimentos corretos e funcionais.

O Suit consiste em colete, touca, calções, joelheiras, calçado e um sistema de elásticos ajustáveis, que desempenha um papel crucial na regulação do tónus muscular e na função sensorial vestibular.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio