Apenas um vereador de Brusque deve trocar de partido antes das eleições

Somente Alessandro Simas (PR) confirma que deixará a sigla atual

Apenas um vereador de Brusque deve trocar de partido antes das eleições

Somente Alessandro Simas (PR) confirma que deixará a sigla atual

Os políticos que pretendem trocar de partido para disputar as eleições de outubro devem escolher os seus novos destinos até o mês que vem. Este é o prazo máximo estipulado pela legislação eleitoral e aprovado pela Câmara dos Deputados na reforma política de setembro de 2015. Em Brusque, a janela de transferências altera o cenário político e pelo menos uma legenda deixará de ter representação na Câmara de Vereadores.

O Município Dia a Dia entrou em contato com todos os vereadores de Brusque, mas conseguiu conversar somente com seis deles. A principal mudança já confirmada é a saída de Alessandro Simas do Partido da República. “Eu não fico no PR, já tinha decidido em maio do ano passado. Devo ir para outro partido. É uma situação que eu já tinha passado para o Jorginho [Melo, presidente estadual do partido], tanto é que ele já conversou com algumas pessoas encaminhadas para o PR”, diz o parlamentar.

Simas é o único representante do PR na Câmara de Brusque e é o principal defensor do governo de Roberto Prudêncio Neto, do PSD, no parlamento municipal. Ele afirma que tem vários convites de outras siglas, desde menores, como o PEN e até o PP. Ainda de acordo com o vereador o PSB e o PDT também o procuraram a fim tê-lo em seus quadros.

“Nos próximos 15 dias de março, vamos avaliar. A questão do PDT e partidos mais próximos ao PT fica mais complicado”, afirma Simas. Com a rejeição que o Partido dos Trabalhadores tem em todo o país – e em Brusque especialmente, pois Dilma Rousseff teve apenas 15% dos votos no segundo turno das eleições de 2014 – escolher uma legenda mais alinhada à esquerda não é bem visto pela classe política.

Simas diz que tem intenção de concorrer nas eleições deste ano. Ele afirma que neste momento o objetivo é tentar, novamente, uma vaga na Câmara Municipal. O parlamentar já foi cogitado para concorrer ao cargo de prefeito ou vice, mas diz que no momento não faz parte dos planos porque o seu filho ainda é pequeno e exige atenção.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio