Conteúdo exclusivo para assinantes

Após entrave, obras na rua Nova Trento serão retomadas até setembro

Massa falida da fábrica Renaux aceitou ceder terreno para construção de rotatória

Após entrave, obras na rua Nova Trento serão retomadas até setembro

Massa falida da fábrica Renaux aceitou ceder terreno para construção de rotatória

A Prefeitura de Brusque espera reiniciar as obras da rua Nova Trento em pelo menos 30 dias. Os trabalhos no local estão paralisados desde o início do ano por causa, principalmente, de entraves burocráticos na desapropriação de terrenos que envolvem a construção da rotatória de acesso à rua, na avenida Primeiro de Maio.

De acordo com o vice-prefeito Ari Vequi, esta situação está caminhando para um desfecho, já que a área pertencente à Fábrica de Tecidos Carlos Renaux foi declarada de utilidade pública em 2015, ainda no governo interino de Roberto Prudêncio Neto, e agora, será efetivada de fato. “Já conversamos com o administrador da massa falida [Gilson Sgrott] e vai ser feito amigavelmente”, diz.

O vice-prefeito afirma que a massa falida da Renaux aceitará repassar a área. O valor que deve ser pago pela prefeitura ainda não foi definido, mas deverá ser abatido das dívidas tributárias da fábrica falida com a administração municipal.

“Quando o município declara utilidade pública, é obrigado a pagar, então vamos ficar com essa dívida com a massa falida da Renaux, que poderá ser feita em forma de compensação”.

Terceira fase da obra
Além do acordo para a desapropriação do terreno da fábrica Renaux e a construção da rótula, é preciso finalizar a obra propriamente dita.

Vequi destaca que assim que reiniciar, a obra entrará na terceira fase que é a execução da segunda camada asfáltica em cerca de 70% da rua e a conclusão das calçadas.

O vice-prefeito lembra também que o município precisa receber a segunda parcela de recursos do governo do estado referente à obra. “Conseguimos receber a primeira prestação e agora temos que prestar conta para receber a segunda parcela, mas para isso é preciso que a obra seja retomada”.

Se os trabalhos no local forem reiniciados em 30 dias, o vice-prefeito pretende que a obra seja concluída no local até o fim do ano.

Valor do contrato
O investimento para as obras da rua Nova Trento é oriundo de convênio com o Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam) – R$ 2,2 milhões são recursos do governo do estado e R$ 622 mil recursos próprios da prefeitura.

Deste total, R$ 1,9 milhão é destinado para pavimentação e drenagem da rua Nova Trento. O restante foi utilizado para colocação de calçadas na rua Azambuja.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio