Após horas de chuva constante, rio Itajaí-Mirim deve sair da calha em Brusque

Estação do Ceops/Furb registrou o acúmulo de 110,7 milímetros de chuva

Após horas de chuva constante, rio Itajaí-Mirim deve sair da calha em Brusque

Estação do Ceops/Furb registrou o acúmulo de 110,7 milímetros de chuva

A Defesa Civil de Brusque informa que devido à instabilidade climática desde sexta-feira, 18, há possibilidades do rio Itajaí-Mirim sair da calha, após as 22h deste sábado, 18, nas imediações da ponte estaiada Irineu Bornhausen.

Os dados foram constatados na projeção inicial do órgão, que levou em consideração o acúmulo de chuva nas cabeceiras do rio.

A estação do Ceops/Furb registrou o acúmulo de 110,7 milímetros de chuva nas últimas 24 horas e nível máximo de 3,03 metros nas cabeceiras do Itajaí-Mirim. Desse modo, a Defesa Civil destaca que apenas a região mais baixa da calha do rio em Brusque será atingida, sem risco para as demais regiões.

Os motoristas devem estar atentos, já que a pista da avenida Beira Rio, nas proximidades da ponte estaiada, poderá ser interditada.

A Defesa Civil seguirá com o monitoramento do rio, até que este atinja o nível máximo e comece a baixar. Após as 16h o órgão fará uma projeção mais precisa de acordo com o volume da água de Botuverá.

Em Brusque, a estação com o maior acúmulo de chuva registrado foi a do bairro Limeira Baixa, com 46,6 milímetros de chuva. Até o momento não foram registradas ocorrências.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio