Após se tornarem filmes e séries, livros crescem nas vendas em Brusque

Livrarias registram aumento significativo na procura por obras que antes passavam despercebidas

Após se tornarem filmes e séries, livros crescem nas vendas em Brusque

Livrarias registram aumento significativo na procura por obras que antes passavam despercebidas

As livrarias de Brusque têm registrado um aumento significativo nas vendas de livros que se tornaram filmes e séries. Sucesso no Brasil e no mundo, a obra A Cabana, que estreou nos cinemas em abril deste ano e a série do Netflix, 13 Reasons Why, em português, Os 13 porquês, que também foi lançado na plataforma de streaming em 2017, estão entre as mais procuradas nos estabelecimentos do município.

A busca por detalhes que não são mostrados no vídeo é o que leva os leitores a comprarem as obras, na visão da auxiliar administrativo da livraria e papelaria Graf, Daiane Amorim. Ela observa que os livros servem como um material de apoio às séries e filmes e ajudam o leitor a identificar aspectos que às vezes passam despercebidos.

Além dos Os 13 porquês e da A Cabana, os livros da saga Crepúsculo, Cinquenta Tons de Cinza e A Garota do Trem foram muito vendidas após o lançamento dos filmes. “Para nós é ótimo essa repercussão. Hoje, Os 13 Porquês é um dos livros mais vendidos”, diz.

Para o proprietário da livraria Gralha Azul, Celso Deucher, o mercado de livros tem crescido mesmo em meio a um cenário de muitas opções na internet e de livros para download. Ele conta que Os 13 Porquês, que antes ficava “encalhado”, começou a vender depois da série. Deucher diz ainda que livros de gastronomia cresceram mais de 25% neste ano em relação a 2016 com a massificação dos programas de televisão, principalmente o Masterchef, da Band.

Na livraria Brusquense, A Cabana também tem sido uma das obras mais vendidas graças ao filme. Outros livros, mais antigos, como o Inferno, Como eu era Antes de Você e a série O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares venderam significativamente após a aparição no cinema.

“Em muitos casos o filme deixa a desejar e o livro é mais completo. Quem assiste ao filme pensa: será que isso aconteceu mesmo?! E para ter certeza compra a obra impressa”, afirma a vendedora Rita Mafra, que destaca que devido a este cenário.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio