Aprovado projeto que proíbe canudos plásticos em estabelecimentos de Brusque

Matéria foi aprovada por 8 votos a 5

Aprovado projeto que proíbe canudos plásticos em estabelecimentos de Brusque

Matéria foi aprovada por 8 votos a 5

Após quase um ano tramitando na Câmara, o projeto de lei que obriga restaurantes, lanchonetes, bares e vendedores ambulantes de Brusque a usarem e fornecerem canudos de papel biodegradável ou reciclável para os consumidores, foi aprovado pelos vereadores por oito votos a cinco.

O projeto, de autoria da vereadora Ana Helena Boos (PP) e do vereador Marcos Deichmann (Patriota), visa a conscientização para um meio ambiente mais sustentável.

“Temos que começar a pensar em uma sociedade mais sadia, o que vamos deixar para nossos filhos e nossos netos. O projeto proíbe o fornecimento dos canudos plásticos, não proíbe a utilização deles. Sabemos que tem pessoas que têm necessidade de usar os canudos, que podem tranquilamente levar de casa”, destaca Ana Helena.

A vereadora afirma que vários estabelecimentos da cidade já estão fornecendo os canudos biodegradáveis e que o projeto não trará prejuízos a essas empresas. “Analisei todos os pontos positivos e negativos e temos muito mais pontos positivos no projeto do que negativos. Os estabelecimentos já estão usando, já têm outras alternativas. O canudinho é mais um comodismo, muitas das bebidas que tomamos nem é preciso do canudo”.

Também autor do projeto, Marcos Deichmann destaca que há muita cobrança a respeito do meio ambiente e a proibição do fornecimento de canudos plásticos nos estabelecimentos pode ser o pontapé inicial para uma conscientização maior. “O projeto vem para tentar melhorar um pouco o meio ambiente. A nossa responsabilidade é pensar no futuro”.

O vereador André Rezini (PPS) foi um dos que votaram contra o projeto. “São vários pontos negativos. Sou a favor do meio ambiente, mas o canudinho plástico está pagando o pato de uma situação que não é dele, é do ser humano que não faz o descarte correto. Se é proibir os canudos, teríamos que proibir sacolas, pratos, copos, só o canudinho não vai acrescentar diretamente no meio ambiente”.

De acordo com o projeto, os estabelecimentos têm um prazo de seis meses, a partir da publicação desta lei, para eliminarem o uso e fornecimento de canudos plásticos.

Votaram a favor do projeto: Ana Helena Boos, Marcos Deichmann, Ivan Martins, Leonardo Schmitz, Paulo Sestrem, Joaquim Costa, o Manico, Sebastião Lima e Claudemir Duarte, o Tuta.

Foram contra o projeto os vereadores André Rezini, Jean Pirola, Alessandro Simas, Cleiton Bittelbrunn e Celso Emydio.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio