Artistas mirins se apresentam na Tenda Cultural

70 estudantes das escolas Nova Brasília, Cedro Alto, Carlos Moritz e José Vieira Côrte encantaram o público com a arte circense

Artistas mirins se apresentam na Tenda Cultural

70 estudantes das escolas Nova Brasília, Cedro Alto, Carlos Moritz e José Vieira Côrte encantaram o público com a arte circense

A Tenda Cultural foi palco, na noite de ontem, para o espetáculo de encerramento de mais uma turma do projeto Circo na Escola, da secretaria de Educação de Brusque. Desta vez, 70 alunos das escolas Nova Brasília, Cedro Alto, Carlos Moritz e José Vieira Côrte foram os protagonistas da apresentação circense que encantou pais, professores e a comunidade.

Esta foi a primeira apresentação dos alunos que participaram do projeto no segundo semestre deste ano. Os próximos espetáculos acontecerão nos dias 3 e 5 de dezembro, com mais de 200 estudantes. “Como neste semestre ampliamos o projeto, o número de participantes passou de 300, então tivemos que dividir os espetáculos de formatura em três dias para não se tornar cansativo e todos terem a oportunidade de mostrar seus talentos”, destaca a coordenadora de projetos da secretaria da Educação, Tatiane Ventura.

De acordo com ela, a atividade realizada todos os semestres desde o ano passado, tem contribuído para a melhora e a formação dos estudantes da rede municipal de ensino. “Através das atividades os alunos desenvolvem suas habilidades motoras que muitas vezes tem dificuldade na escola. Desenvolve também a concentração, a desenvoltura dos alunos. É uma atividade escolar que se torna muito prazerosa”, diz.

Ela ressalta ainda o projeto como parte da educação em tempo integral que a secretaria quer implementar em toda a rede. “Ao invés de ficarem ociosas, e partirem para atividades ruins, que possam prejudicá-los, eles estão na escola, desenvolvendo suas habilidades com professores qualificados e aprendendo um ofício. Com certeza, esse projeto vem surtindo muitos resultados positivos”.

Thuani Cardoso da Silva, 11 anos, é estudante da Escola de Ensino Fundamental Doutor Carlos Moritz apresentou números com tecido, lira, bambolê, arame e borboleta. Ela decidiu participar do projeto após acompanhar os amigos. “Meus amigos faziam, eu vim assistir a apresentação e gostei muito, então decidi me inscrever. Gosto muito das aulas”, diz.

Elisabethe Barz, 14 anos, se apresentou pela segunda vez na noite de ontem. “Estou participando do projeto desde o começo do ano. Gosto muito porque traz propostas legais para se aprender”, afirma.
Vivian Karol Wersdorfer, 12 anos, também é aluna da escola Carlos Moritz, ela entrou no projeto por influência dos amigos e ressalta a importância do projeto. “Eu não sabia fazer nada, e aprendi muita coisa aqui. Pretendo continuar aprendendo”, afirma.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio