Conteúdo exclusivo para assinantes
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Associação Empresarial de Criciúma fará campanha por voto regional nas eleições 2018

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Associação Empresarial de Criciúma fará campanha por voto regional nas eleições 2018

Raul Sartori

Voto regional
Que sirva de referência para o resto do estado a iniciativa da Associação Empresarial de Criciúma, que vai fazer uma campanha pelo voto regional, sob o argumento de que, com representantes do município ou região no parlamento estadual e nacional, fica obviamente mais fácil obter sucesso nos pleitos, ou cobrá-los, mesmo porque o eleito sabe, de antemão, o que as comunidades desejam e esperam deles.

Indelicadeza
A forma, considerada deselegante, empregada pelo agora governador Eduardo Pinho Moreira, quase expulsando o PP do novo governo (secretário de Assistência Social, Valmir Comin, e o secretário-executivo de Habitação e Regularização Fundiária, Leodegar Tiscoski), magoou muitos caciques progressistas. Alguns prometem um troco, mais cedo ou mais tarde. Quem viver, verá.

Prazo de validade
Por unanimidade, a OAB-SC e o TJ-SC suspenderam, em maio do ano passado, a eficácia dos atos administrativos que culminaram na escandalosa eleição do advogado Alex Heleno Santore à vaga de desembargador pelo quinto constitucional. O estranho é que o governador Raimundo Colombo, apesar de notificado, não suspendeu a nomeação. O que se diz nas rodas é que em uma hora dessas, na surdina, o nome do causídico voltará à baila, já com as devidas e necessárias credenciais, entre elas comprovante de exercício da advocacia de no mínimo 10 anos e apadrinhado por forças ocultas, de SC e do Planalto Central.

Chute
Telespectadores catarinenses estão meio incrédulos e desconfiados da mais nova peça publicitária exibida nos horários mais caros da TV aberta, onde o governo do estado garante ter feito e refeito mais de 4 mil quilômetros em rodovias por todo o estado. A Fiesc mantém um observatório permanente da situação das nossas estradas e em um de seus últimos boletins avisou que a malha viária de SC é antiga e precisa de investimentos urgentes. A entidade monitora permanentemente 2,4 mil quilômetros de estradas, incluindo as federais e estaduais. Dá uma bela diferença e abre margem para o velho truque do chute. O que é mostrado na mensagem publicitária ninguém vai atrás conferir para ver se é verdade mesmo.

Eleição de reitor
Presente ao longo de todo o litoral Centro-Norte de SC, com nove campi, mais de 80 cursos de graduação, 10 mestrados, seis doutorados e quase 25 mil alunos, nesta quarta-feira a Univali elege seu novo reitor. Os dois candidatos são os vice-reitores Cássia Ferri, de Graduação, e Valdir Cechinel Filho, de Pós-graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura. O mandato é de quatro anos.

Hegemonia ameaçada
Em extensa análise, O Globo diz que após 12 anos, a hegemonia de presidenciáveis do PSDB em SC, Paraná e Rio Grande do Sul está ameaçada. O pré-candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin, encontrará este ano a situação mais adversa que seu partido já teve desde 2006 na região. Agora tem penas 7% da preferência dos eleitores. O surgimento de concorrentes no campo político conservador – o deputado Jair Bolsonaro (PSL) e o senador Álvaro Dias (Podemos) – e o desgaste do PSDB em nível local são os principais fatores para o afastamento do eleitorado dos tucanos entre catarinenses, gaúchos e paranaenses, que sempre deram um porto seguro ao partido, mais votado na região nas últimas três eleições presidenciais.

Perda automática
Boa notícia. Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui a perda automática dos mandatos parlamentares nos casos de condenação por crimes que estejam previstos na Lei da Ficha Limpa, será analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Atualmente, um deputado ou senador que seja alvo de condenação criminal só perde o mandato se o Plenário da respectiva casa legislativa decidir cassá-lo. Caso contrário ele continua, mesmo se vier a ser preso em consequência da condenação.

Entendimento
Secretário do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Luiz Fernando Cardoso, esclarece que a licitação para contratação de serviços de supervisão, controle e subsídios à fiscalização da execução de manutenção das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos está concluída desde 2016 com a contratação da empresa, a um custo de cerca de R$ 32 milhões. Para a supervisão, o edital de licitação foi refeito por orientação do TCE. Diz que o Deinfra entende que o critério apenas “preço” neste novo edital é um risco muito grande para obras de tal envergadura e que é preciso elencar dentro do menor preço, a melhor técnica. Neste sentido, o Deinfra solicitou uma reunião com o presidente do TCE para decidir sobre a questão, de forma que a licitação possa avançar em comum acordo entre os dois órgãos. Melhor assim.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio