Vereadores de São João Batista criticam realização de audiência pública sobre cratera na SC-108

Eles afirmam que governo estadual só quer discussão sobre o caso, mas não resolve o problema

Vereadores de São João Batista criticam realização de audiência pública sobre cratera na SC-108

Eles afirmam que governo estadual só quer discussão sobre o caso, mas não resolve o problema

A audiência pública que ocorrerá na segunda-feira, 6, e discutirá a cratera existente na rodovia SC-108, trecho entre São João Batista e Major Gercino, foi assunto entre os vereadores durante a sessão desta segunda-feira, 29, da Câmara de Vereadores.

O vereador Leôncio Paulo Cypriani (MDB) diz que é um absurdo realizarem mais uma audiência pública para debater a situação que deveria ser considerada emergência para o governo do estado.

“O secretário de Infraestrutura do estado já visitou a cratera, para que fazer mais uma reunião? O atual governador, que recebeu 82% dos votos dos batistenses, deveria ter um pouco de consideração pelos eleitores e fazer logo essa obra”, comenta.

O vereador Carlos Francisco da Silva (PP) lembra que esta será a terceira reunião que ocorre por conta da cratera. “E vamos ser enganados mais uma vez. Será que esses deputados precisavam se mobilizar para isso? O governo do estado não tem vergonha na cara de ver essa situação se arrastando por quase dois anos?”, diz.

Ele ressalta que a população de São João Batista é a mais prejudicada com a cratera que a cada dia tem aumentado mais e invadido a pista. “Tem muitos moradores de Tigipió que trafegam diariamente por ali. De certo só a hora que morrer um cidadão o local, é que no dia seguinte começarão a tampar o buraco”, lamenta.

A audiência pública foi solicitada pelo deputado estadual Altair Silva (PP), e ocorrerá às 19h de segunda-feira, 6, no salão paroquial da Capela São Sebastião, em Tigipió.

Divulgação

Vereador pede divulgação de lei que prioriza atendimento a autistas

O vereador Fábio Norberto Sturmer (PP) fez uma indicação na sessão da Câmara de Vereadores de segunda-feira, 29, para que a administração municipal promova a divulgação da lei que prioriza o atendimento em estabelecimentos públicos e privados às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

A lei foi sancionada em agosto do ano passado, após a apresentação do projeto pelo vereador Sturmer. Com isso, placas com uma fita quebra-cabeça, símbolo mundial do autismo, foi fixada nos estabelecimentos para indicar a prioridade.

O vereador ainda solicitou a ampla divulgação do fato de que a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) confeccionará o Cartão de Atendimento Preferencial em Filas e Atendimentos Prioritários para os portadores do TEA.

A diretora da Apae, Kamily Peixer Gatis, explica que após conversa com o vereador, ficou definido uma parceria para que a Apae faça o cadastramento das famílias que tenham algum membro com autismo.

Durante a sessão, Sturmer apresentou ainda o projeto de lei, que entrou para leitura, para alterar um artigo da lei, em que os estabelecimentos do município poderão exigir a apresentação do Cartão de Identificação do Portador de TEA durante o atendimento.

“O cartão é de grande importância pois tem o condão de facilitar o acesso ao atendimento prioritário garantido aos autistas pela lei federal, que instituiu a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, bem como pela lei municipal”, comenta o vereador.