Atividades recreativas marcam Semana da Inclusão em Brusque

Atualmente mais de 170 pessoas com deficiência estudam na Rede Municipal de Ensino da cidade

Atividades recreativas marcam Semana da Inclusão em Brusque

Atualmente mais de 170 pessoas com deficiência estudam na Rede Municipal de Ensino da cidade

De cadeiras de rodas os estudantes vivenciaram na prática o dia a dia de uma pessoa com deficiência física. Essa foi uma das atividades propostas na manhã desta quinta-feira, 21, durante a programação da Semana da Inclusão.

A iniciativa promovida pela Secretaria de Educação em parceria com o Sesc, reuniu todas as crianças do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino, alunos da Apae e da escola Charlotte.

O secretário de Educação, José Zancanaro, destaca que desde segunda-feira os educandários estão desenvolvendo diversos exercícios. “Nosso objetivo é integrar as pessoas com deficiência na sociedade, chamando a atenção principalmente nessa semana que é celebrada a inclusão. Hoje os estudantes puderam participar de atividades recreativas adaptadas e amanhã encerraremos com apresentações culturais no Parque das Esculturas”.

O evento contou com rodas de conversas, oficina de dança circular e painel de inclusão. Os estudantes puderam ainda praticar esportes adaptados para pessoas com deficiência e desenvolver trabalhos em equipe.

O gerente da unidade do Sesc em Brusque, Edemar Aléssio, frisa que o projeto auxilia as crianças a pensarem diferente. “Precisamos cada vez mais incentivar essas ações que promovem o respeito. Os estudantes passaram por experiências em cadeiras de rodas e praticaram o basquete adaptado. Eles vivenciaram o dia a dia e as dificuldades das pessoas com deficiência”.

Para representar as pessoas com deficiência estiveram presentes na solenidade a coordenadora da Apae de Brusque, Rosecler Ceratti, a representante da Escola Charlotte, Bernadete Rocha, a psicóloga do Lar Menino Deus, Catia Thomaz e o representante da Associação dos Deficientes Visuais de Brusque, Sidnei Pavesi.

“A inclusão é uma realidade, mas diariamente precisamos exercitar e incentivar a sociedade a pensar diferente. Ser colaborativos. Precisamos da ajuda do outro e queremos ser aceitos por nossas qualidades e nosso desempenho”, diz Pavesi.

Mais de 170 pessoas com deficiência estudam na Rede Municipal de Ensino. Para trabalhar a inclusão, o Poder Público dispõe de mais de 200 educadores sociais que acompanham nas salas de aula o desenvolvimento educacional.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio