Atletas do Santos Dumont faturam bronze na Copa Teutônia

Equipe sub-12 foi eliminada nas semifinais; grupo sub-14 caiu na fase de grupos

Atletas do Santos Dumont faturam bronze na Copa Teutônia

Equipe sub-12 foi eliminada nas semifinais; grupo sub-14 caiu na fase de grupos

O grupo do Santos Dumont que foi até o Rio Grande do Sul disputar a 9ª edição da Copa Teutônia voltou ontem para Brusque com medalhas de bronze. A equipe sub-12 foi eliminada na quarta-feira para os gaúchos do Gramadense nas semifinais. Por ter a terceira melhor campanha da categoria, os garotos faturaram o terceiro lugar. A competição envolveu 96 equipes divididas em três categorias. Na que o Santos Dumont ficou com o bronze, foram 16. Participaram da disputa representantes dos três estados do Sul e do Uruguai.
No último duelo, o Santos Dumont jogou melhor, com mais chances de gol e buscando o resultado. O Gramadense, enquanto isso, se recolheu e teve como filosofia de jogo não levar gols. O objetivo dos gaúchos foi alcançado, e a decisão foi para os pênaltis. Nas penalidades máximas, os adversários levaram a melhor ao vencerem os brusquenses por 4 a 3. O Gramadense avançou à final, mas acabou derrotado pela equipe do Laboratório do Atlético-PR de Santa Catarina, que tem sua sede em Brusque, por 5 a 1.

A campanha

Os jovens da equipe sub-12 tiveram 100% de aproveitamento na fase de grupos. A primeira partida, realizada no último sábado, foi contra o clube catarinense Vila Canas, de Florianópolis. O placar de 3 a 0 garantiu um bom início de campeonato, com destaque para Nathan Fantini, que marcou duas vezes. Gabriel foi o autor do outro gol.
No segundo dia de partidas, os garotos venceram o Projeto Viva Vida, mas desta vez por WO. Para garantir a vaga nas eliminatórias, o Santos Dumont enfrentou na segunda-feira o São José, base da tradicional equipe que disputa o Gauchão. A vitória foi apertada, mas com sabor de classificação, pelo placar de 2 a 1.
Na fase eliminatória, realizada na última terça-feira, a partida foi contra mais uma equipe gaúcha. Os brusquenses enfrentaram o Projeto Fera – equipe formada por empresários da cidade de Montenegro – em busca de uma vaga nas semifinais. Em um jogo bastante pegado, Gabriel Richard marcou o único gol da partida ainda no primeiro tempo. Os meninos seguraram a vantagem e saíram chorando de campo após o apito final.
O último desafio contra o Gramadense foi marcado pela cera adversária, segundo a comissão técnica do Santos Dumont. De acordo com Andreone Reis, os adversários entraram com o propósito de empatar e levar o jogo para os pênaltis. Para isso, tudo valia: “Desde pausa para troca de caneleiras até jogadores se atirando em campo para matar tempo”, afirma. “O time catimbou o tempo inteiro e não queria vencer. Tivemos gol anulado e a arbitragem também nos prejudicou”, reclama.
Nos pênaltis, o Santos Dumont saiu na frente, convertendo dois gols enquanto o Gramadense perdeu seus dois primeiros tiros. No entanto, o sentimento de ‘já ganhou’ tomou conta dos batedores, que deixaram os adversários empatarem. Com os brusquenses sentindo a pressão, o Gramadense conseguiu o improvável e conquistou a vaga na decisão ao vencer por 4 a 3.

Saldo positivo

Apesar de não voltar com o ouro, Reis acredita que a experiência na Copa Teutônia foi válida. “Esse bronze foi como um ouro para nós. Sabemos da dificuldade de visitar outro estado e obter bons resultados”, diz. O diretor técnico afirmou ainda que as demais equipes elogiaram o estilo de jogo e a postura da equipe brusquense. Dirigentes do Juventude e do Desportivo Brasil entraram em contato com os representantes do Santos Dumont para estreitar as relações entre os clubes, segundo ele.
A crítica de Reis foi com relação ao tratamento que a equipe brusquense recebeu no Rio Grande do Sul. Ele comenta que pais de atletas adversários foram desrespeitosos com as crianças que vieram de outros estados para competir. “Eles xingavam e falavam palavrões para crianças de 11 anos. Nossos jogadores sentiram a pressão e fomos prejudicados por isso”, reclama.
O retorno das atividades do Santos Dumont será agora em 26 de janeiro, antecipando o treinamento para as competições que iniciam em março.

Sub-14 cai na fase de grupos

Além do grupo sub-12, o Santos Dumont esteve presente na Copa Teutônia com o time sub-14. A equipe venceu apenas uma partida na etapa de grupos e não conseguiu avançar à segunda fase. ¶
Os jovens brusquenses caíram em uma chave com uma equipe uruguaia. Logo na estreia, um revés contra o time gaúcho da chave, Projeto Fera, dificultou a vida do Santos Dumont na competição. Os adversários venceram por 2 a 1. O segundo dia de jogo confirmou a eliminação precoce dos brusquenses. O Americano, também do Rio Grande do Sul, derrotou o Santos Dumont por 2 a 0. A única vitória dos catarinenses foi contra a equipe uruguaia Misiones, por 7 a 2, quando já não valia mais classificação.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio