Autodefensores da Apae visitam a Prefeitura de Brusque

Usuários da entidade cumpriram agenda com prefeito e secretários

Autodefensores da Apae visitam a Prefeitura de Brusque

Usuários da entidade cumpriram agenda com prefeito e secretários

Na tarde de quarta-feira, 18, os Autodefensores da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque, visitaram a prefeitura. João Carlos Cervi, Márcia Marcos, Jair Roque Parizotto e Marciana Ribeiro, acompanhados pelo psicólogo da entidade, Helton Horner, conversaram com o prefeito Jonas Oscar Paegle e com os responsáveis pelas secretarias de Saúde, Planejamento e Desenvolvimento Econômico.

O encontro estava pautado na Lei 16.327, de 20 de janeiro de 2014, que instituiu a Semana Estadual de Valorização e Promoção dos Autodefensores das Apaes, no Estado de Santa Catarina. Na última semana, os usuários da entidade em Brusque puderam refletir sobre mudanças no serviço público que podem melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência. A síntese deste trabalho se transformou em um ofício de propostas, entregue nas mãos dos gestores públicos na tarde de quarta-feira.

“Nossos Autodefensores vieram conhecer o espaço da prefeitura e apresentar suas demandas ao prefeito e secretários. São pedidos fundamentados no conhecimento das políticas públicas que, com certeza, vão melhorar o atendimento às pessoas com deficiência na cidade”, explica o psicólogo da Apae Brusque, Helton Horner.

Segundo ele, um dos eixos identificados está relacionado ao transporte público e à oferta de novas linhas viárias, que facilitem o acesso dos usuários às entidades que prestam serviço nesta área. De segunda a sexta-feira, por exemplo, a Apae de Brusque é responsável pelo transporte de cerca de 40 pessoas, entre usuários e seus familiares, no trecho localizado entre o Terminal Urbano e a sede da entidade, no bairro Jardim Maluche. Isso é necessário pela falta de linhas de ônibus disponíveis para o local no horário de funcionamento da instituição.

“Também foi solicitado o atendimento prioritário na área da saúde e a ampliação na oferta de medicamentos, bem como a inclusão ao mercado de trabalho, desenvolvendo ações que gerem emprego e renda”, pontua Helton.

De acordo com o psicólogo, o encontro com os gestores públicos superou as expectativas. “Fomos atendidos com carinho e atenção. Os responsáveis ouviram nossas demandas e se comprometeram em nos dar um retorno sobre as possibilidades apresentadas”, acrescenta Helton.

 Diálogo possível
O prefeito do município, Jonas Oscar Paegle, descreveu o encontro como um momento de alegria e satisfação. Ele teve a oportunidade de conhecer o fundador da entidade, Carlos Moritz, que também foi médico e prefeito de Brusque.

“Encontrava o Dr. Carlos no Hospital de Azambuja. Seu filho Pierre nasceu com necessidades especiais e ele montou a primeira Apae de Santa Catarina. Desde o começo foi uma entidade que se destacou, não apenas no Estado, mas creio que em todo o Brasil. A prefeitura sempre foi e continuará sendo parceria desta entidade, que é reconhecida pela comunidade pelo excelente trabalho que desenvolve”, afirma o prefeito.

Segundo ele, uma nova licitação do transporte público deve ser anunciada em breve e a expectativa é que o pedido da Apae seja atendido. “Receber os usuários aqui é algo que enobrece o nosso trabalho, porque podemos acompanhar o desenvolvimento que eles têm na entidade”, observa.

Já o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, João Beuting, ficou emocionado com a visita e quer expandir a parceria com a entidade que começou em 2000, quando 14 usuários da Apae passaram a trabalhar no Horto Florestal e hojeainda compõem o quadro de funcionários do poder público. “Eles atuam na plantação de mudas e flores, um trabalho muito relevante para a nossa cidade. A prefeitura não esta fazendo favor nenhum. São os usuários da Apae que tem muito para colaborar com o poder público de Brusque”, enfatiza.

Saiba mais
A autodefensoria é um processo de desenvolvimento de autonomia e participação de pessoas com deficiência na luta pela defesa de seus direitos, tomando suas próprias decisões a respeito de suas vidas, reivindicando voz e espaço para expressar suas ideias, desejos, expectativas e necessidades.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio