Autor de homicídio no bairro Steffen, em Brusque, é condenado a 19 anos de prisão

Jair Alves Pereira fez dois disparos de arma de fogo na cabeça de Airton Lemos de Oliveira em novembro do ano passado

Autor de homicídio no bairro Steffen, em Brusque, é condenado a 19 anos de prisão

Jair Alves Pereira fez dois disparos de arma de fogo na cabeça de Airton Lemos de Oliveira em novembro do ano passado

Após quase cinco horas de julgamento, Jair Alves Pereira foi considerado culpado pelo  crime de homicídio duplamente qualificado e porte ilegal de arma. Ele foi condenado pelo júri popular na sexta-feira, 12 de julho, a 16 anos de prisão em regime fechado pelo homicídio e mais três anos em regime aberto pelo porte de arma.

Pereira está preso na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque, desde o dia 14 de novembro de 2012, após ser acusado de matar Airton Lemos de Oliveira, no dia anterior, no bairro Steffen.

O crime
O homicídio aconteceu no dia 13 de novembro do ano passado, por volta das 22 horas. Segundo a denúncia, Pereira foi até o alojamento da empresa Amper, localizado na rua Guilherme Steffen, com o objetivo de matar Oliveira porque ele teria falado mal a seu respeito.

Ao chegar ao local, o acusado fez dois disparos de arma de fogo na cabeça da vítima, que morreu na hora. Atacado enquanto dormia, Oliveira não teve chance de defesa.

A arma que vitimou Oliveira era um revólver marca Taurus, calibre .38, com a numeração de série raspada, o que complicou ainda mais a situação de Pereira, que além do homicídio duplamente qualificado, previsto no artigo 121, § 2º, incisos II e IV, do Código Penal, cometeu o crime de porte ilegal de arma de fogo, capitulado no artigo 16, parágrafo único,  inciso IV, da Lei n. 10.826/03.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio