Barateiro Futsal contrata pacote de reforços para 2014

Os principais nomes são Jéssika, ex-Chapecó, e Desireé, ex-Kindermann

Barateiro Futsal contrata pacote de reforços para 2014

Os principais nomes são Jéssika, ex-Chapecó, e Desireé, ex-Kindermann

A diretoria do Barateiro Futsal/FME anunciou a contratação de 12 atletas para integrar as equipes Sub-17, 20 e adulta do clube. Os principais reforços são velhas conhecidas e ex-adversárias do time brusquense: Jéssika, ex-Unochapecó, e Desireé, que atuava no Kindermann, de Caçador. A apresentação oficial de todas as jogadoras será em março e o primeiro treino, na próxima segunda-feira, 10 de fevereiro, às 14h, na Arena Brusque.
A fixa e ala Desireé tem uma boa bagagem de experiência. A atleta de 29 anos passou pelos principais times de futsal de Santa Catarina: Unochapecó, Criciúma e Kindermann. Neste último, entre idas e vindas, permaneceu por seis anos. A atleta também traz o peso da amarelinha, tanto nas seleções de campo (2008 e 2012) quanto de futsal (2011). Segundo a diretora do clube brusquense, Daniela Civinski, sempre houve interesse em trazer a atleta para o Barateiro. O desejo era recíproco. “É uma equipe que parece ser bem organizada, com estrutura e uma torcida presente. Já demonstrava interesse e quando ela (Carol Bezerra, supervisora) me ligou. Já tinha a vontade de vestir a camisa”, revelou a atleta. Sobre a expectativa, ela almeja troféus. “Só pretendo somar à equipe. Pretendo me adaptar ao sistema e aos padrões o mais rápido possível, botar meu estilo de jogo e ajudar a equipe a conquistar títulos”.
A ala Jéssika, 23 anos, não teve uma atuação brilhante em 2013 devido à recuperação de uma lesão no joelho. A atleta precisou ser submetida a três procedimentos em 2012 e, agora está pronta para ajudar a equipe brusquense a conquistar seus objetivos. Jéssika, que atuou por aproximadamente cinco anos em Chapecó, também vestiu a camisa da Seleção Brasileira por três anos e estava prestes a jogar no futebol europeu. “Ela não tinha fechado com Chapecó, pois estava indo para a Itália. Deu problema com alguma documentação e entramos em contato com ela”, disse Daniela. A diretora também revelou as expectativas em cima da jogadora. “Se ela voltar a ser o que era, não vai ter para o nosso time”.
Daniela avaliou as principais contratações. “São duas meninas que, com certeza, vão fazer diferença e se destacar. Elas foram nossas concorrentes esse tempo todo. Acredito que vão vir para somar e fechar com o grupo”.
Equipe adulta e Sub-20
Da temporada 20163, foram dispensadas Brenda, Amanda e Bill. A princípio, o grupo adulto está fechado e o balanço com as contratações é positivo. “Acredito que essas meninas vão suprir o lugar das atletas que saíram e vão render mais. Acredito que nosso grupo será mais competitivo do que o de 2013”.

Para a equipe Sub-20, três atletas fecharam com o Barateiro. Duas vêm de Criciúma: a ala Robinha e a fixa Caroline Matos, a outra, de Pernambuco, a ala Thaynara.  

Equipe Sub-17

A equipe Sub-17 foi a mais reforçada. São sete atletas contratadas e algumas, apesar da pouca idade, já se sobressaíram no cenário nacional, como é o caso da goleira Gabi, destaque na Taça Brasil Divisão Especial. Segundo Daniela, “tudo indica que vai ser uma futura goleira de seleção”. O interesse em contratar a jogadora de Pernambuco era antigo. “Já a vi jogar e ela é fora do comum. Há dois anos eu conversei com a mãe dela, mas ela era novinha”. Outro destaque é a ala Bruna, de Minas Gerais, que fez uma bela competição na Taça Brasil Primeira Divisão. “Foi ali que nós observamos ela. A Bruna teve várias propostas, mas conseguimos fechar com ela”. De Minas, também vem a ala Jeniffer e a fixa Vivian. Do Rio Grande do Norte, a pivô Popó é o reforço. A ala Lais vem de São Paulo. Também há a goleira Talita, que vem de Concórdia. 

Expectativa
O Barateiro tem um calendário repleto de competições. As principais, destacadas por Daniela, são os Jogos Abertos de Santa Catarina e a Liga Nacional. “A Liga é um dos nossos objetivos por nunca termos ganho. Mas nosso principal foco são os Jasc, até pelo apoio que estamos recebendo da FME”.
A diretora também afirmou que a expectativa em todas as categorias é de boas colocações. “Com o grupo que montamos e pelo investimento que fizemos, a esperança é de título em cima de todas as categorias. Sabemos que não vamos ganhar tudo, mas, pelo menos entre os três, nós temos que ficar”.
A primeira competição que o clube brusquense participará é a Taça Brasil Sub-20, em abril. Até lá, as meninas farão treinamentos em dois turnos de segunda a sexta-feira. No período da manhã, será trabalhada a parte física. A tarde, tático e técnico.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio