Barreiras caídas por causa das chuvas de 2008 ainda aguardam remoção

Em dois pontos da cidade, moradores esperam por solução dos órgãos responsáveis

Barreiras caídas por causa das chuvas de 2008 ainda aguardam remoção

Em dois pontos da cidade, moradores esperam por solução dos órgãos responsáveis

As chuvas de novembro de 2008 deixaram marcas na memória de muitas pessoas de Brusque e região que foram atingidas pelas cheias daquele ano.

E para alguns moradores da cidade, o pesadelo ainda não terminou, já que diariamente precisam conviver com problemas resultantes da época, como quedas de barreira ainda não solucionadas.


Dois casos são pontuais. Um na rua Bruno Maluche, no bairro Maluche, e outro no bairro Águas Claras, rua Rosa Debatin.

> Confira a galeria de fotos sobre o assunto

Em frente a casa de nº 145 da rua Bruno Maluche, ainda há uma enorme cratera aberta e a própria via está inteditada com vários materiais e barro espalhados pela pista. 


O morador mais prejudicado, o aposentado Nilvo Angeli, 61 anos, até fez uma parceria com a prefeitura para a construção de uma contenção, que logo depois de construída cedeu com as chuvas em julho do ano passado.

Com o problema em frente a sua casa, o morador procurou a prefeitura e foi informado que não receberia mais auxílio. Apesar de ter refeito parte do muro de sua residência sozinho, o aposentado espera que a administração municipal possa contribuir com a obra, que precisa ser refeita para deixar de prejudicar o tráfego dos outros moradores no local.

– A prefeitura precisa continuar o muro que iniciei, para terminar a contenção e retirar os materiais da rua. São apenas 60 m³ que têm que ser feitos, já que os outros 114 m³ eu fiz sozinho – completa Ageli.


**Confira a matéria completa, com a opinião do morador do bairro Águas Claras e o parecer dos órgãos responsáveis, na edição impressa de quinta-feira, 5 de abril.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio