Conteúdo exclusivo para assinantes
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Base governista barra realização de audiência pública sobre congelamento de investimentos pelo governo do estado

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Base governista barra realização de audiência pública sobre congelamento de investimentos pelo governo do estado

Raul Sartori

Rolo compressor
A base governista na Assembleia Legislativa barrou mais um requerimento da oposição, que queria a realização de pelo menos uma audiência pública para discussão do projeto de lei do governador Raimundo Colombo que congela pelos próximos dois anos investimentos em áreas prioritárias, como saúde, educação, segurança pública e agricultura. A aprovação é uma exigência do governo federal para renegociar as dívidas do Estado.

Ensino religioso
Secretário estadual da Educação e presidente do Conselho Nacional de Educação, Eduardo Deschamps esclareceu, para a Agência Brasil, que mesmo com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal, que autorizou o ensino religioso de natureza confessional nas escolas públicas, a disciplina continua sendo facultativa para os alunos. O que falta são diretrizes para disciplinar a oferta, o que está sendo trabalhado no CNE.

Jogos de azar
Foi lançada no Congresso Nacional uma frente parlamentar de deputados e senadores contrários à legalização dos jogos de azar no Brasil, prevista em dois projetos de lei em tramitação. Assinaram os catarinenses Celso Maldaner e Mauro Mariani (PMDB), Geovânia de Sá (PSDB), João Rodrigues (PSD) e Pedro Uczai (PT). As propostas em trâmite legalizam e regulamentam as atividades de cassinos, jogo do bicho e bingos, inclusive o funcionamento de máquinas de videobingo, caça níqueis, apostas e jogos online.

Inchaço
A máquina pública é insaciável. Está no Legislativo estadual projeto do Executivo que estrutura a Secretaria da Defesa Civil, criada em 2011 e que atua com servidores emprestados. Assim, não tem quem operar o novo Centro de Gerenciamento de Desastres, que será inaugurado no início de 2018. Por isso é preciso criar 19 novos cargos comissionados e 20 funções gratificadas. Imagina-se o que já há de políticos assanhadíssimos para ocupar os cargos que não são seus. Mas serão. Esse, infelizmente, é o jogo.

Podemos
A visita do senador Álvaro Dias teve seu momento especial, ontem, quando o líder nacional do Podemos e pré-candidato a Presidência da República anunciou de Natalino Lázare como primeiro deputado estadual catarinense da sigla e também seu líder o parlamento catarinense.

Patrocínio
Em algumas cidades de SC não será o contribuinte quem vai bancar a decoração natalina. Prefeitos estão fazendo uma “descoberta”, que estava bem ao seu alcance, mas não percebiam. Estão pedindo aos bancos que gerenciam as contas de seus servidores para comparecer e pagar a fatura.

Incompetência
Em O Globo, o colunista Ancelmo Goes diz que o Distrito Federal tem um efetivo policial 50% maior do que o de SC e nem a metade de sua população. Mas, além do maior salário das polícias brasileiras, seu índice de homicídios é 47% maior que o catarinense. Lá é Tesouro Nacional (todos os contribuintes do país) quem arca com despesas de segurança e dos incompetentes e corruptos que a gerenciam.

Por que não?
Perguntar não ofende: se juízes, promotores e procuradores do Estado chegam aos cargos depois de anos de estudos e renhidos concursos públicos, o que impede que o mesmo seja exigido dos conselheiros do Tribunal de Contas? Que tal um projeto de iniciativa popular que leve o assunto adiante e acabe com a imoralidade atual, onde o escolhido tem que ser amigo do rei e ser aquele que vai julgar, em última análise, as contas dos amigos?

Polícia voluntária
A Associação Nacional de Praças, presidida pelo cabo catarinense Elisandro Lotin de Souza, reagiu de forma irônica à proposta do deputado federal Ronaldo Benedet (PMDB-SC) para que se crie a Polícia Voluntária, da mesma forma que os Bombeiros Voluntários. O cabo desafia o parlamentar a seguir adiante, aprimorando seu projeto para que também se crie políticos voluntários, no âmbito municipal, estadual e federal. Que tal?

Motorista culpado
Projeto que evita suspensão da CNH por multas antigas agora ganhou prioridade para votação. Seu autor, o deputado Gelson Merisio (PSD), quer que a suspensão só possa ser feita no mesmo ano das multas. A lógica é essa, mas a incompetência grassa. Pendências por multas antigas ficaram por falhas no sistema de notificação do Detran-SC. E o motorista vai pagar por isso? Quem merece suspensão é o Detran-SC.

DETALHES
O Superior Tribunal de Justiça decidiu que a disputada e estratégica Ponta do Coral, imóvel privado situado no extremo-norte da avenida Beira Mar Norte, em Florianópolis, permanece como área turística residencial, permitindo a construção de um complexo hoteleiro. A novela parece estar no final após 30 anos.

A Fórmula 1 fica sem brasileiros na competição e o Grande Prêmio Brasil pode acontecer em Florianópolis já a partir do próximo ano. Não parece presente de grego?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio