Blogueira de Brusque trabalha na São Paulo Fashion Week pela segunda vez

Fernanda Batista, de 23 anos, produziu os desfiles de 22 marcas durante o evento deste mês

Blogueira de Brusque trabalha na São Paulo Fashion Week pela segunda vez

Fernanda Batista, de 23 anos, produziu os desfiles de 22 marcas durante o evento deste mês

Com humildade, dedicação e perseverança sonhos podem sim virar realidade. Quem comprova a receita é a blogueira de moda e estudante do Técnico em Produção de Moda do Senai de Brusque, Fernanda Batista, de 23 anos. Em abril e em novembro deste ano, ela participou da produção dos desfiles da São Paulo Fashion Week (SPFW), evento de moda reconhecido mundialmente.

Fernanda produziu os desfiles de 22 marcas, entre elas, Colcci, Triton e Cavalera, na edição deste mês que ocorreu entre os dias 3 e 7. Entretanto, a realização do sonho começou há pouco mais de um ano, em 19 de setembro de 2013. A data é lembrada com exatidão pela estudante: “Nunca mais vou esquecer”, diz. Foi nesse dia que Fernanda conheceu Paulo Borges, criador da SPFW. O produtor esteve em Brusque para palestrar em uma conferência. Ao final da palestra, a blogueira se dirigiu até ele para pedir uma oportunidade na produção dos desfiles do evento.

“Eu falei para ele que há dois anos eu fiz um blog de moda para poder mostrar o que eu sei fazer, já que Brusque não dá espaço para essa área. Então ele disse que gostava de pessoas corajosas e que por isso iria dar o cartão dele. Ele pediu para eu mandar um e-mail mostrando o meu trabalho. Eu peguei o cartão, mas pensei que ele nunca iria responder, porque ele deve ter uma séries de coisas pra fazer. No quarto dia depois do evento, eu finalmente mandei o e-mail e ele respondeu falando que eles haviam visto o meu trabalho, haviam gostado e queriam que eu trabalhasse na produção do desfile”, conta.

Em abril, na primeira edição em que participou, Fernanda produziu quatro desfiles por dia durante a semana. Na edição deste mês, o número quase duplicou: foram cerca de 7 desfiles por dia. Ela explica que o evento é dividido em duas salas e que, ao longo do dia, quatro desfiles ocorrem em cada uma delas.
“Cada marca exige uma produção diferente da passarela, das cadeiras e dos cenários. Há um diretor do desfile de cada marca e ele decide aonde vão ser colocadas as luzes, a decoração e todo o resto. A partir daí, nós arrumamos o local. Algumas marcas fazem super decorações e outras são mais simples. Deu um pouco de medo na primeira vez que fui porque eu nunca tinha ido para uma cidade grande. Era muita gente por todos os lados, mas foi ali que eu me identifiquei mais ainda com a moda”.

Nas duas edições, a hospedagem e a passagem foram bancadas pela própria estudante. No entanto, o trabalho é remunerado e o táxi dos deslocamentos é pago pela SPFW. Para meninas ou meninos que sonham em participar de um evento do porte da São Paulo Fashion Week, Fernanda dá três conselhos: é preciso ser humilde, ter conhecimento na área e correr atrás. Ela garante que as oportunidades aparecem para quem trabalha e se dedica.

“Não importa se você faz um curso de moda em uma faculdade ou um técnico, o que importa é o quanto você sabe e pesquisa sobre aquilo”, sentencia.

>> Conheça o blog da Fernanda

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio