BNDES libera R$ 97,2 milhões para vacina contra dengue

Recursos são destinados à Fundação Butantan, responsável por desenvolver testes clínicos com doses tetravalentes

  • Por Redação
  • 13:30
  • Atualizado às 9:02

BNDES libera R$ 97,2 milhões para vacina contra dengue

Recursos são destinados à Fundação Butantan, responsável por desenvolver testes clínicos com doses tetravalentes

  • Por Redação
  • 13:30
  • Atualizado às 9:02
  • +A-A

Na terça-feira, 3, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Fundação Butantan assinaram um contrato de R$ 97,2 milhões para financiar os testes clínicos para a vacina tetravalente contra a dengue. A imunização deverá ser usada em larga escalas em 2019.

Foram instalados centros em 13 cidades de cinco regiões do País visando imunizar voluntários e avaliar a eficácia do produto. Até o momento, já foram aplicadas doses em 4 mil das 17 mil pessoas que deverão participar dos testes. Essa é a última fase antes da vacina ser submetida à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Os recursos correspondem a 31% do investimento total, de R$ 305,5 milhões. Composto de partes do lucro do Banco, o BNDES Funtec apoia projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnológico e inovação.

Os recursos vão permitir a conclusão do novo prédio que terá capacidade de produzir até 30 milhões de doses por ano. O dinheiro, investido sem necessidade de retorno, possibilitará ainda a instalação de equipamentos, mobiliário e capacitação das equipes.

Nesta última fase de testes, dois terços dos voluntários serão imunizados e um terço receberá um placebo sem efeito. A partir daí, será observada a taxa de infecção no grupo que foi vacinado e no de controle, que recebeu a substância sem efeito.

Cerca de 180 milhões de pessoas devem ser beneficiadas pela vacina. Apesar de ser esperado que a disponibilização da vacina se dê em âmbito nacional, seu impacto será mais fortemente sentido nas regiões endêmicas — em geral, as mais carentes do País, com saneamento básico precário e alta densidade populacional.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio