Botuverá tem surto de diarreia

Secretaria de Saúde registrou 77 casos da doença até dia 6 deste mês, número maior que nos anos anteriores

Botuverá tem surto de diarreia

Secretaria de Saúde registrou 77 casos da doença até dia 6 deste mês, número maior que nos anos anteriores

A Secretaria de Saúde de Botuverá registrou 77 casos de diarreia entre 3 de janeiro e 6 de fevereiro. Embora seja considerada normal nesta época do ano, a doença é motivo de preocupação. A prefeitura emitiu um comunicado à população na sexta-feira, 12, com orientações de prevenção à doença.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a origem dos casos de diarreia no município é o litoral. A Vigilância Epidemiológica de Botuverá entrou em contato com o governo do estado para relatar o problema e soube que o mesmo surto da doença foi registrado em diversas cidades catarinenses. Isto aconteceu durante a temporada, quando muitas pessoas foram para as praias e retornaram infectadas para as suas casas.

O contágio do vírus acontece, sobretudo, por meio da alimentação. Os turistas comem algo infectado e se tornam transmissores. A secretária de Saúde Márcia Adriana Cansian diz que esta situação também ocorreu em Botuverá, mas foi além. Os botuveraenses que contraíram a doença no litoral durante as férias voltaram e passaram a enfermidade para os familiares e conhecidos.

“Chegamos a atender uma família quase inteira doente”, afirma Márcia. Não há motivo para pânico, pois os órgãos de saúde já estão acostumados a este tipo de situação nos primeiros meses do ano. O que acontece em Botuverá é um aumento em relação ao mesmo período de outros anos, por isso a Secretaria de Saúde resolveu tomar uma providência mais enérgica, com a emissão do comunicado e reforço no atendimento de saúde.

“A nossa maior preocupação é com a desidratação de crianças e adolescentes”, afirma a secretária. Ela diz que é muito importante que a população siga as dicas de prevenção repassadas pela secretaria (veja no detalhe). O atendimento nas duas unidades de saúde continua o mesmo, mas há um médico extra prestando auxílio. Ele foi contratado não apenas para isto, mas para o trabalho em geral.

A unidade do Centro funciona das 7h às 18h, sem intervalo. Já a do bairro Águas Negras permanece aberta das 7h às 12h e das 13h às 16h. Assim como a população, as equipes médicas também foram informadas do surto de diarreia. O tratamento contra o vírus é feito, basicamente, com soro para hidratação e com medicamentos, diz a secretária de Saúde.

A expectativa de Márcia é de que os casos da doença diminuam nas próximas semanas. “Mas para diminuir é preciso que as pessoas tomem cuidado, por isso fizemos a chamada”.


Dicas para evitar o contágio:

  • Lave as mãos com água limpa e sabão. Também vale ter uma garrafinha de álcool em gel para as situações de emergência;
  • Lave bem as mãos e os alimentos antes de manipulá-los;
  • Utilize água filtrada ou fervida para preparar alimentos;
  • Só consuma alimentos em lugares onde a procedência é segura;
  • Lembre-se de higienizar latinhas de cerveja ou de refrigerante, afastando os riscos de contaminação pelo armazenamento inadequado;
  • Limpe todas as superfícies com hipoclorito a 2%, pois o Norovírus persiste em superfícies inanimadas secas por até 7 dias;
  • Esterilize mamadeiras e chupetas;
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio