Botuveraense de 18 anos disputa o Catarinão pelo Metropolitano

José Carlos Costa, realiza o seu sonho e integra um time profissional

Botuveraense de 18 anos disputa o Catarinão pelo Metropolitano

José Carlos Costa, realiza o seu sonho e integra um time profissional

Com contrato de três anos, o botuveraense pretende seguir no clube sobretudo por estar adaptado à cidade / Foto: Divulgação
Com contrato de três anos, o botuveraense pretende seguir no clube sobretudo por estar adaptado à cidade / Foto: Divulgação

Aos 18 anos de idade, o botuveraense José Carlos Costa está realizando o sonho de milhares de jogadores de futebol: integrar o elenco de um time profissional. Ele atua pelo Clube Atlético Metropolitano, de Blumenau, e é um dos quatro goleiros do elenco principal que disputa o Campeonato Catarinense deste ano.

Costa chegou ao Metro no começo do ano passado para jogar nas equipes de base. Atuou no time sub-17 até subir ao profissional. No entanto, ele ainda não disputou partidas oficiais pela equipe principal devido a um problema na virilha, que o afasta dos gramados há cerca de três semanas.

Carreira

O botuveraense, que tem 1,84 metro de altura, começou a jogar futebol nos primeiros anos de vida. Aos sete, movido por constantes dores no joelho, decidiu sair da linha para jogar embaixo das traves. Aos 14 anos, Costa passou nos testes do Avaí Futebol Clube e ingressou nas categorias de base. No clube da capital, permaneceu até 2013.

Na época, sofreu uma lesão no joelho esquerdo e ficou de molho durante seis meses. A recuperação ocorreu em Brusque, com o apoio do Brusque Futebol Clube. Depois do tratamento, o goleiro jogou pela Associação de Futebol Educacional de Guabiruba (AFEG), último clube antes do Metropolitano. Costa afirma que os próprios dirigentes do clube blumenauense o chamaram para as categorias de base.

Entre os quatro do elenco principal, Costa é o mais novo: tem 18 anos
Entre os quatro do elenco principal, Costa é o mais novo: tem 18 anos / Foto: Divulgação

Dedicação

Morando em uma casa alugada pelo Metro em Blumenau com outros dois colegas de elenco, Costa conta que a vida de jogador de futebol exige muita dedicação e muito esforço, sobretudo na posição em que atua.

“É uma posição que exige muita liderança, muito empenho e muita vontade. Precisa treinar muito. Como eu gosto de treinar, pra mim é tranquilo. E também tem que ter bastante foco”, diz.

Com contrato de três anos, o botuveraense pretende seguir no Metropolitano. Adaptado à cidade e aos torcedores, ele afirma que o clube pode alçar grandes voos no Catarinão 2016, em especial devido à união do elenco. Na estreia do campeonato, o time venceu o Camboriú por 1 a 0.

“O time é bom e é bem unido. O treinador também é muito bom. Esperamos chegar pelo menos entre os quatro primeiros lugares. O time está focado para isso e todos os jogadores gostam de treinar. O clima é bom dentro e fora de campo, o que favorece”.

Ídolos

Embora considere difícil assumir a titularidade neste ano, o goleiro afirma que a experiência adquirida com os demais goleiros auxiliará no restante da carreira. Entre os quatro do elenco principal, Costa é o mais novo. O titular, Samuel, tem 23 anos.

“Há dois goleiros que são mais experientes, é sempre bom quando tem algum experiente para pegar ideias, é um mundo diferente”, conta.

Torcedor do Flamengo, o botuveraense diz que não tem ídolos no esporte. “Os meus únicos ídolos são meu pai e minha mãe, são neles que eu me espelho”, diz. Ainda assim, ele afirma que sonha em jogar no time de coração. Sobre o retorno aos gramados, Costa prevê duas semanas de recuperação.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio