Homem é perseguido e morto a golpes de faca na cabeça, no Bateas

Ronaldo Wilgrey Souza, 31 anos, se envolveu em briga inicia na Sexta-feira Santa, que terminou com o homicídio nesta sexta-feira, 1

Homem é perseguido e morto a golpes de faca na cabeça, no Bateas

Ronaldo Wilgrey Souza, 31 anos, se envolveu em briga inicia na Sexta-feira Santa, que terminou com o homicídio nesta sexta-feira, 1

Um homem foi assassinado na noite desta sexta-feira, 1, por volta de 22h10, após ser perseguido e esfaqueado na cabeça por dois desafetos. Ronaldo Wilgrey Souza, 31 anos, casado, estava deixando a empresa em que trabalha, na BA 060, no bairro Bateas, em um veículo Celta, de cor prata e placas de Brusque, quando teve uma pedra arremessada no parabrisa dianteiro.

Percebendo a emboscada, ele correu cerca de 800 metros e entrou no quintal de uma residência, na rodovia Ivo Silveira, em frente a Quimisa, pedindo socorro. Dois homens vieram seguindo a vítima em uma motocicleta, e nos fundos do imóvel desferiram golpes de faca na cabeça de Souza, fugindo em seguida.

Imediatamente a Polícia Militar foi comunicada e várias guarnições seguiram para o local. O homem ferido foi localizado nos fundos da casa, já sem vida. Mesmo assim o Corpo de Bombeiros foi acionado e comprovou que ele já não tinha os sinais vitais.

A PM descobriu então que a vítima tinha se envolvido em uma ocorrência com lesões corporais, na noite da Sexta-feira Santa, dia 26. Na ocasião, além do homem que morreu nesta noite, estava um irmão, por nome de Ronilson Gerson Souza, 29, que foi embora de Brusque após a briga.

Prisão dos acusados

A PM conseguiu localizar os suspeitos, Antônio Carlos Barbosa dos Santos, 25 anos, e Everildo Moura Santos, 24 anos, na rua Leopoldo Imhof, bairro São Luiz, residência onde ocorreu a briga na semana passada e que culminou com duas pessoas esfaqueadas e conduzidas ao Hospital Azambuja.

Eles não ofereceram resistência, até porque a PM usou os efetivos da Rocam, PPT e guarnições de área para a prisão dos possíveis autores. Eles negam a autoria do crime, mas a polícia tem testemunhas que podem ajudar na identificação dos dois suspeitos.

Uma motocicleta, possivelmente a que foi utilizada no crime, e um veículo, pertencente a um dos presos, foram apreendidos. O delegado Alex Bonfim Reis assumiu o caso e já estava lavrando o flagrante, na Delegacia de Polícia Civil.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio