Bruscão não descarta plano de sócios-torcedores para 2017

Presidente aponta fracasso do projeto em 2016, mas diz que momento do time é mais favorável

Bruscão não descarta plano de sócios-torcedores para 2017

Presidente aponta fracasso do projeto em 2016, mas diz que momento do time é mais favorável

Há anos que a cobrança por um plano de sócios-torcedores do Bruscão é tema de discussão entre os torcedores. No entanto, em 2016, quando o projeto finalmente saiu do papel e se tornou realidade, foi um fracasso: apenas oito pessoas aderiram.

Assim como gato escaldado tem medo de água fria, a diretoria do clube é bastante cautelosa para tratar do assunto, evitando assim novo prejuízo. Afinal, uma empresa foi contratada para a elaboração do projeto que era ambicioso. O presidente Danilo Rezini falava sobre a adesão de mil sócios logo na abertura das associações.

A ideia, porém, não é descartada entre os cartolas do clube. Para Rezini, o momento do Brusque é outro, principalmente após o histórico e disputado jogo contra o Corinthians, e a cidade abraçou o quadricolor mais ainda. “O plano de sócios é um grande filão, mas que no Brusque infelizmente não funcionou. Vamos avaliar de que maneira poderíamos fazer um novo projeto, já que muitas pessoas estão perguntando como fazer para se associar”, completa.
Falta de ‘timing’
O período em que o plano foi lançado pode ter sido um dos vilões. No dia 1º de junho, a página oficial do clube anunciou a possibilidade de adquirir as carteirinhas, após o Campeonato Catarinense e antes do Brasileirão Série D. Ou seja, quem adquirisse teria apenas a certeza de que acompanharia três partidas, já que a competição inicia em um grupo de quatro times e avançam dois. Com a eliminação na segunda fase, o time jogou quatro partidas no Augusto Bauer.

A falta de ‘timing’, contudo, não é definida pelo presidente como único problema. “Pode ter sido um agravante, mas a situação econômica também era ruim. Todos queriam que fosse lançado um plano sócio-torcedor, mas quando mexe no bolso, é outra coisa”, diz.

Se já houvesse um plano de sócios nesta temporada, os participantes seriam diretamente beneficiados para o jogo contra o Corinthians, tendo vantagem na compra de ingressos. Foi o que aconteceu com os cerca de 80 sócios remanescentes de um antigo plano que é cobrado mensalmente na taxa de água. Uma série de entradas foram reservadas a eles. Contudo, não há a possibilidade de entrada de novos integrantes no obsoleto programa.

Demais clubes apostam nos sócios
De todos os dez clubes participantes, o Brusque é o único que não possui plano de sócio-torcedor. Times em situações mais delicadas no estadual e sem tanta visibilidade, como Metropolitano, Almirante Barroso e Clube Atlético Tubarão contam com o benefício – em alguns casos são simples, como o desconto direto nos ingressos do Catarinense, e outros são sofisticados, como a possibilidade de aderir a seis diferentes planos.

Até uma equipe que disputará a Série B do Catarinense já aposta no projeto de sócios. Recentemente o Clube Náutico Marcíio Dias lançou plano com quatro diferentes possibilidades de pagamento, sendo que a taxa mais barata custa o valor de R$ 19,19. Os planos mais caros dão, inclusive, a possibilidade de voto nas eleições do clube.


Como são os planos dos demais clubes do Catarinão:


O Leão da Ilha possui quatro planos de sócio, sendo que todos têm sua versão ‘mirim’, para os torcedores mais novos. A diferença fica no setor. Os sócios também têm direito de participar de sorteios e promoções.

– Área VIP: R$ 130
– Setor A: R$ 100 mensais
– Setor C, D e E: R$ 60 mensais
– Nação Avaiana: R$ 30 (não tem garantia de setor, e sim 60% de desconto na compra de ingressos)


Como o Clube Náutico Almirante Barroso também possui estrutura para futebol society, piscinas, tênis e outros esportes, existe apenas a possibilidade de se associar ao clube como um todo. O custo é R$ 250 para ter acesso a todas estas atividades além de contar com desconto de 50% no ingresso para as partidas do Catarinão.


Principalmente após a tragédia de novembro de 2016, a sessão de sócios da Chapecoense bombou de interessados em contribuir com o clube. Existem duas sessões de planos. Uma é para contribuintes, com valores menores (de R$ 20 a R$ 100) que dá descontos nos ingressos. Outra é para os sócios-torcedores, com 18 tipos de planos, que se diferem pela quantidade de pessoas que se beneficiarão e também setores. Os preços variam de R$ 20 a R$ 135.


O Tigre conta com cinco planos. O mais barato é o Carvoeiro Bronze, que custa
R$ 10, mas também tem poucas vantagens. Se resume a vantagens na loja oficial. O Carvoeiro Kids e o Carvoeiro Prata já permitem descontos nas entradas. Já o Carvoeiro Ouro dá entradas gratuitas aos sócios.

– Carvoeiro Ouro Cadeiras: R$ 160
– Carvoeiro Ouro Arquibancada: R$ 90
– Carvoeiro Prata: R$ 30
– Carvoeiro Kids: R$ 30
– Carvoeiro Bronze: R$ 10


O sistema de sócios do Colorado Lageano possui seis diferentes planos. Com exceção ao Moro Longe, os demais dão direito a assistir todos os jogos em casa em todas as competições da temporada, participação em promoções, desconto de 10% em produtos da loja oficial do clube, convênios com descontos em lojas parceiras. A diferença é nos setores.

– Cadeira Coberta: R$125 mensais
– Arquibancada Coberta: R$ 60 mensais
– Arquibancada Descoberta: R$ 30 mensais
– Moro Longe: R$ 20 mensais (direito a comprar um ingresso com 50% de desconto em qualquer setor)


Com nomes associados ao clube, os quatro planos do Figueirense são simples, mas eficazes. A Furacão Alvinegro permite cadeira coberta, a Máquina do Estreito dá acesso à cadeira descoberta, a Somos Alvinegros também é com cadeira descoberta, mas em outro setor e a Sócio Torcedor oferece, no mínimo, 50% de desconto em ingressos.

– Furacão Alvinegro: R$120
– Máquina do Estreito: R$ 60
– Somos Alvinegros: R$ 60
– Sócio Torcedor: R$ 15


O JEC é o time que conta com o plano de sócios mais barato. Por apenas R$ 9,90 mensais o torcedor já tem descontos na compra dos ingressos e vantagem. Os demais planos são para entrada em todos os jogos.

– Sou JEC: R$ 9,90
– Nasceu campeão descoberta: R$ 65
– Nasceu campeão coberta nível 1: R$ 130
– Nasceu campeão coberta nível 2: R$ 180


O Metropolitano conta com dois planos. O Torcedor do Verdão dá acesso aos jogos em casa do Metrô, na cadeira. O Plano de Ouro permite estacionamento dentro do Sesi e acesso a Cadeira Central.

– Torcedor do Verdão homem: R$ 45
– Torcedor do Verdão mulher: R$ 35
– Torcedor do Verdão mirim: R$ 20
– Sócio Ouro R$ 100
– Sócio Ouro Mulher R$ 80
– Sócio Mirim Ouro R$ 50


Prevendo a reduzida carga de jogos da temporada, o Tubarão fez um plano simples que não tem a duração de um ano inteiro. O valor é único, de R$ 250, e pode ser pago em quatro vezes, válido pelas nove partidas que o time joga em casa no estadual.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio