Bruscão não quer ‘oba-oba’ hoje para partida contra lanterna BEC

Duelo acontece nesta quarta-feira, 24, no estádio Augusto Bauer

Bruscão não quer ‘oba-oba’ hoje para partida contra lanterna BEC

Duelo acontece nesta quarta-feira, 24, no estádio Augusto Bauer

O duelo é em casa e contra uma equipe que até o momento perdeu todas no campeonato, mas nem por isso atletas e comissão técnica do Brusque FC deixam de manter o foco. O jogo contra o Blumenau Esporte Clube, o BEC, é visto com o mesmo respeito dos demais times pelo grupo do Bruscão.

A partida será nesta quarta-feira, 24, às 20h30, no Augusto Bauer. Se vencer o BEC em casa, o time fica com dez pontos e pode encerrar a rodada na liderança. Para isso, no entanto, o Tubarão, atual primeiro colocado, com nove pontos, não pode vencer o clássico contra o Hercílio Luz esta noite, também às 20h30. Os ingressos para a partida de hoje tem os custos de R$ 10 na área descoberta, R$ 20 a coberta e R$ 30 nas cadeiras.

Trabalho intenso

Mesmo com a chuva fina e o frio que fez em Brusque na tarde de ontem, os atletas trabalharam intensamente no Gigantinho. Leandro Campos dividiu três equipes com sete jogadores, compostos por atletas titulares, reservas e jogadores da base, todos misturados.

Carlos Alberto deve ser poupado

O volante Carlos Alberto apresentou dores ao fim da partida contra o Juventus, em Jaraguá do Sul, no último domingo. Por isso, apesar de não haver garantia do técnico, o atleta deve ser poupado. “Mesmo que haja condições para ele, penso que é uma peça mais importante para o jogo contra o Camboriú, no próximo domingo. Seria melhor estar em boas condições para o jogo fora de casa”, explica Campos. O volante não treinou na tarde de ontem.

Com a vaga em aberto, Wendel e Faísca aparecem como opções para Campos. A tendência é que o comandante prefira o atleta que já atuou como titular. “O Faísca jogou contra o Juventus de Seara e é uma boa opção”, explica. Porém, no time que contou com mais titulares no treino, Wendel estava presente, jogando como um terceiro zagueiro. Wendel atuou ao lado do também zagueiro Cleyton, dos atacantes Tony e Mateus Paraná e do lateral João Neto, além de dois atletas que incorporam a equipe nos treinamentos mas não jogam partidas oficiais. O restante da equipe será o mesmo, de acordo com o comandante.

 

Carlos Alberto, que saiu com dores da última partida, deve ser poupado
Carlos Alberto, que saiu com dores da última partida, deve ser poupado

Adversário frágil

Rival do Bruscão, o BEC vem realizando péssima campanha. São três partidas e três derrotas, todas por 3 a 0: A primeira em casa para o Concórdia, a segunda fora para o Tubarão e a terceira novamente em casa, desta vez para o Operário Mafra. Com estes resultados, o time está na lanterna da competição com nenhum ponto e saldo de nove gols negativos.

A fragilidade do BEC não é apenas dentro de campo. Administrativamente o time também está uma bagunça. Na partida de estreia, contra o Concórdia, o clube blumenauense chegou a iniciar a partida com 11 jogadores irregulares, sem o registro oficial no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Nada a ver com isso”

O comandante do Bruscão conhece os problemas do BEC, mas não quer que isso interfira de modo algum na forma como sua equipe vai atuar. “Eles têm os problemas deles da mesma forma que nós temos os nossos. Não podemos relaxar para buscar estes pontos importantes”. Campos explica a necessidade de vencer, já que o objetivo do grupo é a parte de cima da tabela. “Queremos terminar o primeiro turno já entre os dois primeiros”, explica.
Defesa sólida

Até o momento, o Marreco não levou nenhum gol. O setor defensivo é o melhor do campeonato, já que é o único que ainda não foi vazado. O zagueiro Rogélio aponta como fator principal para esta marca a disposição de todo o elenco. “Nosso time inteiro marca, do atacante até o goleiro”, explica.

Para o titular da defesa quadricolor, isso passa segurança para os outros setores da equipe. “Pelo nosso estilo de jogar, conseguimos montar um time que pode arriscar mais, já que a defesa é mais segura”, explica.

Jogo amistoso

O Bruscão teve jogo-treino na segunda-feira contra o Metropolitano. Disputaram apenas os atletas que não iniciaram a partida contra o Juventus na última rodada. A partida terminou empatada em 0 a 0. Segundo Campos, o jogo foi bom para observar possíveis peças de reposição no time titular. “Os titulares nunca estão totalmente definidos. Um jogador pode se destacar em um treino desses e conquistar vaga”, explica.

Arbitragem traz má lembrança

O árbitro Natanaã Everton da Silva apita a partida entre Brusque e Blumenau. O árbitro volta a apitar um jogo do Bruscão na Série B após quase dois anos. Em 2013, ele conduziu o duelo entre Brusque e Caçador no Augusto Bauer, naquela que seria a única derrota em casa do Bruscão durante toda a competição. Em meio à muita chuva no Gigantinho, o Marreco acabou surpreendido pelo time do meio-oeste ao perder por 2 a 1 no último jogo do returno da competição. Para o embate de hoje, Natanaã terá o auxílio dos assistentes Diego Leonel Félix e Washington Augusto da Silva.

 

tabela 1

 

tabela 2

tabela 3

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio