Bruscão passa pelo Atlético-IB e chega à liderança isolada do Catarinense

Quadricolor vence por 2 a 0, vê Criciúma tropeçar no Sul, e assume a ponta do Catarinão

Bruscão passa pelo Atlético-IB e chega à liderança isolada do Catarinense

Quadricolor vence por 2 a 0, vê Criciúma tropeçar no Sul, e assume a ponta do Catarinão

A noite foi de alegria e festa para o torcedor brusquense. As cerca de 3.5 mil pessoas que compareceram ao estádio Augusto Bauer viram uma apresentação  para ficar marcada na memória da torcida quadricolor. Foram 2 a 0 sobre o Atlético de Ibirama, mas poderiam ser cinco ou seis. O tabu de nunca ter vencido a equipe Grená foi por água abaixo e não poderia ter sido da melhor forma.

Com uma apresentação irrepreensível, o Brusque massacrou o adversário desde o primeiro minuto de jogo e mostrou o porque é o time que joga o futebol mais bonito do campeonato estadual. Eram apenas 15 minutos da segunda etapa, quando a torcida da casa já comemorava ao ritmo de olé. Ricardo Lobo em noite inspirada foi o maestro de uma orquestra que teve João Neto, Aldair, Serginho e tantos outros protagonistas.

GALERIA

De Wanderson ao atacante, todos estiveram na mesma sintonia. Gilton, que entrou no intervalo no lugar de Tarcísio foi outro com atuação de destaque. O lateral fez o segundo gol quadricolor com apenas oito minutos em campo após chapéu de Ricardo Lobo que deixou Gesiel desconsertado. O mesmo Lobo, com apenas um minuto de partida, havia colocado o Bruscão em vantagem.

O jogo
Duas goleadas consecutivas sofridas fora de casa fizeram o técnico Giovani Nunes abandonar o tradicional 4-3-3 no Atlético de Ibirama para adotar uma formação mais cautelosa, o 3-5-2. O medo do comandante Grená era de ser surpreendido logo no começo do jogo, situação que, segundo ele, teria desencadeado as goleadas anteriores. Mas a mudança no esquema não surtiu efeito e o cenário foi o mesmo das derrotas para Juventus ( 5 a 1) e Joinville (4 a 1). A tática com três zagueiros ruiu logo no primeiro ataque do Brusque.

Eram jogados apenas 1 minuto e 50 segundos de partida quando  João Neto fez grande jogada pelo meio e acionou Ricardo Lobo dentro da área. O atacante cortou Thiago Couto e chutou forte para abrir o placar. O gol não acomodou a equipe do Brusque. Amplamente superior ao adversário foram pelo menos cinco oportunidades claras de gol criadas na primeira etapa. 

Com grande atuação de Ricardo Lobo, com João Neto e Aldair também como protagonistas, o time sufocou o adversário. Cinco minutos depois de abrir o placar, em linda triangulação, o atacante achou Tarcísio infiltrado no meio da zaga, o lateral invadiu a área e rolou para Eydison. Com o gol aberto, o camisa 9 finalizou forte, mas Claiton esticou a perna e evitou o segundo gol quadricolor. 

Lobo mostrou desde o início da noite que estava impossível. Aos 14, ele tirou Jajá da marcação, mas perdeu o tempo da bola na hora de finalizar. Aldair, aos 22 e João Neto, aos 44, ainda desperdiçaram boas oportunidades para o Brusque. O Ibirama, que apostava nas bolas áreas, chegou apenas uma vez. Aos 32 minutos. Em jogada individual de Jesiel, Wanderson fez uma linda defesa e evitou o gol de empate do time do Alto Vale.

Soberania
Quem viu Cappa dar uma caneta em Eurico logo no primeiro lance do segundo tempo, passar por dois marcadores e obrigar Wanderson a fazer boa defesa achou que o Brusque teria mais dificuldades com o adversário na segunda etapa. Mas a previsão não se concretizou. Foi o único lance de perigo da equipe do Alto Vale no segundo tempo, em meio a outros 45 minutos de extrema supremacia brusquense.

Com Tarcísio fora do jogo de sábado por força contratual, Pingo resolveu dar condicionamento a Gilton, até então titular da posição. E o lateral-esquerdo logo tratou de mostrar que os cerca de 15 dias fora não o deixaram sem afinidade com os companheiros. Logo em uma de suas primeiras jogadas, ele viu Ricardo Lobo chapelar Gesiel, subiu nas costas da zaga e aguardou para receber livre. Ai foi só invadir a área e fuzilar o goleiro Nei.

Dois minutos depois, em nova tabelinha com Lobo, ele chegou a driblar o goleiro Grená, mas a zaga do Ibirama tirou em cima da linha e evitou mais um golaço no Augusto Bauer. Depois, ele ainda inverteu a bola para João Neto, que dominou e meteu uma pancada na trave. Eram apenas 13 minutos de jogo, quando o Atlético já estava entregue. O sinal para a torcida ir ao delírio aos gritos de olé. 

Sem reação do adversário, o Brusque ainda cansou de perder gols. Em uma noite inspirada de toda a equipe, faltou brilhar a estrela de Eydison. O atacante lutou, tentou de longe, de perto, de cabeça, de carrinho. Oportunidades não faltaram, mas numa noite de festa  e liderança no Augusto Bauer, aquela altura, os gols desperdiçados era o que menos interessava.
Com 13 pontos, o Brusque assumiu a liderança isolada do Catarinense. O time foi beneficiado pelo empate em 1 a 1 entre Criciúma e Marcílio Dias no Sul do Estado. O Tigre, com 12, pontos caiu do segundo para o terceiro lugar. O Marcílio Dias é o sexto, com nove pontos. O próximo compromisso do Marreco será sábado (22), às 16h, contra o Joinville. Uma vitória pode garantir a classificação antecipada ao quadrangular para a equipe quadricolor.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio