Bruscão pode chegar à liderança do Catarinense nesta quarta-feira, 19

Vitória diante do Atlético-IB encaminha classificação à próxima fase

Bruscão pode chegar à liderança do Catarinense nesta quarta-feira, 19

Vitória diante do Atlético-IB encaminha classificação à próxima fase

Sob olhares de confiança do presidente Danilo Rezini, dirigentes e alguns torcedores presentes no estádio Augusto Bauer, o Brusque fez nesta terça-feira (18) o último treino antes do jogo que pode valer a liderança do Catarinense para a equipe quadricolor. O tradicional rachão contou com brincadeiras entre os atletas e muita disputa, cenário típico do ambiente do clube nos últimos dias. Do lado de fora, alguns torcedores acompanhavam atentos a atividade prometendo incentivo para a decisão. “Vamos ganhar de 3 a 0”, gritou um deles, enquanto o presidente ainda olhava atento as ações da arquibancada. 

GALERIA

Ele viu as ‘falhas’ de Wanderson e Fabão, e também as duas grandes jogadas de Pingo que terminaram em gol. Detalhes que não passaram despercebidos das brincadeiras dos atletas com companheiros na atividade recreativa. Com o clima favorável e os resultados dentro de campo ajudando, o ambiente para a partida decisiva contra o Atlético de Ibirama é o melhor possível. O pensamento dos atletas é um só: aproveitar o fator casa, passar pelo Atlético e encaminhar a classificação para o quadrangular. “Jogando dentro de casa, diante da nossa torcida, a obrigação de vencer é nossa. Temos tudo para fazer um belo jogo e dar um passe enorme em busca dos nossos objetivos”, diz o atacante Eydison.

O zagueiro Cleyton admite ainda dar uma secada no rival Criciúma. A vitória do Brusque no Augusto Bauer, somada a um tropeço do Tigre contra o Marcílio Dias, mais do que  manter o Brusque no grupo das equipes que se classificam para o quadrangular, garante a liderança ao time quadricolor. “Mas, antes disso, temos que fazer nossa parte. É fazer nossa parte e ver o que vai dar”, ressalta.

O respeito pelo Atlético de Ibirama é grande, mas após chegar ao desejado G4, no Brusque nem se cogita um tropeço em casa que possa comprometer o objetivo do clube. O goleiro Fabão, um dos remanescentes do ano passado, apesar de perder a posição no gol para Wanderson, comemora a volta por cima do clube. “A gente vive um momento muito bom. Treinando bem e com o time jogando certinho. Agora que chegamos até aqui, vamos buscar algo mais”, promete.

Adversário deve vir fechado
Os jogadores do Brusque já sabem o que devem encontrar hoje. Um adversário fechado que joga as últimas fichas na competição. Por isso, o zagueiro Cleyton considera que a partida será um teste de paciência. “A torcida vai querer empurrar, mas a gente precisa de paciência, porque está dentro de campo e sabe como é”. 

Após duas goleadas sofridas fora de casa: 5 a 1 para o Juventus e 4 a 1 para o Joinville, o técnico Giovani Nunes dever armar uma equipe cautelosa para o confronto. O tradicional 4-3-3 será substituído por uma formação defensiva. Com Brasão suspenso em razão do terceiro cartão amarelo, a única opção no ataque deve ser Matheus Guerreiro.

A possibilidade de jogar com três zagueiros também não está descartada. “Não será novidade se Marcelo Quilder (ex-Brusque) aparecer como ala até mesmo porque também joga nesta posição”, disse o técnico em entrevista à assessoria de imprensa do clube. A definição só deve ocorrer hoje, após o treinador saber se poderá contar com o volante Brenno e o meia Marcelinho, que se recuperam de lesão muscular.

Bruscão com mudança
No Brusque, a baixa para o jogo será o volante Eliélton. O jogador sentiu um desconforto no clássico com o Metropolitano e precisou ser substituído por Roberto Lopes, que deve herdar a posição. Segundo o preparador físico George de Castilhos, o jogador fez uma ressonância na segunda-feira para identificar a gravidade da lesão. 

“Estamos aguardando para saber se ele teve uma contratura ou um estiramento muscular”. Caso se enquadre no primeiro caso, o atleta pode ficar de sete a dez dias sem jogar. No segundo, de gravidade maior, o tempo para retorno pode ser de até 20 dias. “A contratura é quando o músculo se junta, como se desse uma embolada. No estiramento, o músculo parcialmente estica. Pode haver também uma distensão ou rompimento total das fibras, dai já levaria mais tempo”.

A boa notícia para Pingo é o retorno do lateral-esquerdo Gilton. Recuperado de lesão, o atleta já treinou normalmente com os atletas e está apto a ser relacionado para a partida.  Apesar disso, a expectativa é de que o jogador inicie no banco de reservas e só seja utilizado caso haja a necessidade no decorrer do jogo. O treinador deve poupar o atleta para sábado, quando Tarcísio não poderá jogar por ter contrato em vigência com o Joinville. O meia Aldair, na mesma situação, também ficará fora da equipe na partida do fim de semana.
Ingressos
Os ingressos para a partida entre Brusque e Atlético de Ibirama serão comercializados a partir das 8h nas bilheterias do estádio Augusto Bauer. Os bilhetes mais baratos, para geral, custam R$ 20. O setor coberto e as cadeiras saem a R$ 30 e R$ 50, respectivamente. Em todas as opções é possível a compra de ingressos de meia-entrada. 

Os bilhetes para crianças de até 12 anos podem ser adquiridos ao preço simbólico de R$ 1. A cobrança será feita pela primeira vez em razão de uma exigência da FCF, já que este público, ao não pagar ingresso, não estaria incluso no seguro do jogo. A partida entre Brusque e Atlético de Ibirama será apitada por Ronan Marques da Rosa. Juliano Fernandes da Silva e Alex dos Santos serão os auxiliares.
Demais jogos
Além de Brusque e Atlético de Ibirama, outros dois jogos serão realizados nesta quarta-feira, ambos pelo fechamento da sétima rodada. Às 20h30, o Metropolitano tenta se recuperar da goleada sofrida para o Brusque contra o Juventus, novamente no Sesi. O time de Jaraguá do Sul também vem de goleada. Perdeu por 4 a 0 para o Marcílio Dias, que às 22h encara o líder Criciúma no Heriberto Hülse.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio