Bruscão precisa de bom resultado contra o Metropolitano para avançar de fase na Copa SC

Para conseguir a classificação, Marreco precisa de empate com gols no clássico do Vale

Bruscão precisa de bom resultado contra o Metropolitano para avançar de fase na Copa SC

Para conseguir a classificação, Marreco precisa de empate com gols no clássico do Vale

O Brusque pega o Metropolitano domingo, 3 de novembro, e precisa de pelo menos um empate com gols para avançar à segunda fase da Copa SC. O Marreco caiu para o terceiro lugar na classificação após o empate por 1 a 1 entre o time de Blumenau e o Juventus, em partida realizada quarta-feira no estádio do Sesi. 

O resultado garantiu o Metrô na próxima fase como primeiro do grupo com sete pontos. O Juventus foi a quatro e deixou o Brusque com três. Por isso, o time terá que sair para o jogo e balançar as redes. Caso fique no 0 a 0, o Brusque empataria com o time de Jaraguá do Sul em pontos e em todos os demais critérios, mas ficaria fora da disputa por ter sofrido mais gols em casa.

O clássico será às 16h no estádio Roberto Santos Garcia, o Robertão, em Camboriú. O jogo inicialmente estava marcado para Canelinha, mas a Federação Catarinense de Futebol (FCF) observou, na quinta-feira, 31 de outubro, que os laudos do estádio estavam vencidos.
Preparação

Ainda remendado e sem vários jogadores titulares, o Brusque treinou nesta quinta-feira no CT Rolf Erbe. A novidade na atividade foi a utilização do jogador Willian Kaefer, que treinou entre os titulares na vaga de Luís André, que segue se recuperando de lesão. Ontem, o volante fez um trabalho em separado com o preparador físico Klaubert Soares ao lado do zagueiro Negueti. Posteriormente, os atletas correram ao redor do gramado junto com o lateral-direito Saraiva, enquanto Rogério Perrô esboçava em coletivo a equipe que pode entrar jogando.

Apesar de treinar com Kaefer, o técnico deve esperar o treinamento de hoje para definir se poderá contar com Luís André. Pesa a favor do jogador a experiência e o fato de o treinador não ter que mudar o estilo de jogo adotado tradicionalmente pela equipe. “O Willian é um jogador que vem treinando bem, que no momento é a bola da vez, mas tudo vai depender do Luís amanhã (hoje), que é um atleta que está mais condicionado dentro do esquema”.

Rogério Perrô poderá contar pela primeira vez na Copa SC com a trinca de volantes que foi titular durante toda a campanha do acesso na Divisão Especial, entre eles Fabinho, que também estava lesionado, mas treinou normalmente durante esta semana e vai para o jogo. Eurico é o terceiro homem do setor. “Com a liberação do Fábio e a possível recuperação do Luís, temos agora essas duas boas opções”, comenta o treinador.
Opção

Se a opção for por Willian, o atleta revelado na base do Bruscão espera corresponder a expectativa do comandante no maior clássico do Vale. “É um jogo importante. Tem a confiança do professor que pode me dar a oportunidade de sair jogando. E se essa for a vontade dele, quero aproveitar da melhor maneira”, diz o atleta. O jogador lembra que foi justamente contra o time de Blumenau que fez sua estreia entre os profissionais no ano passado.

Na oportunidade, o Bruscão venceu por 1 a 0 em pleno estádio do Sesi no dia que o Metrô completava aniversário de dez anos. “Foi meu primeiro jogo. Uma estreia, dentro da casa deles, e a gente foi lá e jogou água dentro do chope deles”, comenta Willian, entusiasmado com a possibilidade de novamente poder jogar o clássico. “Esperamos  fazer o que aconteceu ano passado e conseguir essa vitória que é muito importante para gente”, complementa.
Poupado

A dupla de zaga do Bruscão no coletivo desta quinta-feira foi formada por Leandro Mancha e André Luiz. O zagueiro Cleyton foi poupado por sentir um ‘incomodo nas pernas’, como definiu Rogério Perrô, mas segundo o treinador não preocupa para a partida. Além da utilização de André Luiz e Willian Kaefer, os demais atletas que participaram do coletivo são os mesmos que perderam para o Juventus de virada no domingo.

O provável Brusque vai a campo com: Fabão; João Paulo, Cleyton Leandro Mancha e Flavinho; Fabinho, Eurico, Luís André (Willian Kaefer); Junai, Santos; Eydison. Leandro Messina Perrone apita o clássico. Ele será auxiliado por Eder Alexandre e Eli Alves.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio