Bruscão quase se complica diante do lanterna, mas vence Canoinhas e assume liderança provisória da Divisão Especial

Depois de início arrasador, Marreco sofreu pressão do adversário no segundo tempo, mas segurou os três pontos após Alexandre Carvalho confirmar a vitória no fim da partida

Bruscão quase se complica diante do lanterna, mas vence Canoinhas e assume liderança provisória da Divisão Especial

Depois de início arrasador, Marreco sofreu pressão do adversário no segundo tempo, mas segurou os três pontos após Alexandre Carvalho confirmar a vitória no fim da partida

Próximo de fazer o duelo que pode valer a liderança isolada do Campeonato Catarinense da Divisão Especial, o Brusque foi até Canoinhas, no Planalto Norte Catarinense, e quase se complicou diante do time local.
Diferente das boas apresentações que fez contra as equipes que ocupam as primeiras posições da competição, o Marreco novamente se enroscou em um adversário da parte de baixo da tabela. 
Assim como já havia acontecido no triunfo sobre o XV de Outubro, quando só consolidou a vitória por 3 a 0 no fim do segundo tempo, a equipe quadricolor teve dificuldades para superar o Biguaçu/Canoinhas, que junto com o time de Indaial, é o lanterna da competição. 
Negueti , Eydison e Alexandre Carvalho marcaram para o Marreco na vitória por 3 a 1 sobre o adversário. Marcelo fez o gol da equipe de Canoinhas.
 
O jogo
O Brusque começou a partida melhor que o adversário e não teve dificuldades em sair na frente no placar. Em menos de 20 minutos, o Marreco já vencia por 2 a 0. Gols de Negueti e Eydison. O primeiro aos 13 da etapa inicial, quando o zagueiro aproveitou lançamento na área de Serginho e completou para o gol. O outro cinco minutos depois. Quando Eydison recebeu a meia altura e ampliou o placar. 
O Canoinhas praticamente não incomodou o goleiro Rodolpho, mas em uma das poucas vezes que foi à frente, conseguiu diminuir o placar. Em chute despretensioso de Marcelo, aos 43 do segundo tempo, o goleiro do Brusque falhou e deixou com que o time adversário diminuísse o placar. O arqueiro sentiu o momento e quase tomou o segundo um minuto depois, ao se atrapalhar após chute fraco e soltar a bola nos pés do ataque adversário.
Segundo tempo
Irritado com a sequência de erros no fim da partida, o técnico Rogério Perrô pediu ‘seriedade’ aos atletas do Marreco para o segundo tempo. A expectativa era de que o time voltasse a aproveitar a vulnerabilidade do adversário. Mas o que se viu em campo foi um Brusque irreconhecível diante de um rival disposto a somar o primeiro ponto na competição.

Aceitando o jogo do oponente, o Marreco praticamente não criava situações de perigo ao goleiro Alemão. Com os atacantes isolados na frente, Rogério Perrô mexeu aos 15 minutos. Trocou Cidinho por Roberto Jacaré, e foi com o suplente a melhor chance do Bruscão no segundo tempo. Ele participou da jogada em que a bola foi parar na trave, antes de voltar para o goleiro Alemão.

Marcos Vinicius perdeu a chance de empate do Canoinhas aos 28 minutos. O jogador recebeu na área e concluiu próximo a meta do goleiro Rodolpho. O arqueiro do Brusque só observou. Com Santos apoiando pouco pela esquerda, Rogério Perrô sacou o lateral para entrada de Flavinho. O objetivo era forçar o contra-ataque, mas foi o Canoinhas que novamente chegou com perigo. Após escanteio, Paganelli subiu sozinho e mandou muito próximo a meta do Marreco. Rodolpho já estava batido no lance.

A pressão do Canoinhas só diminuiu a partir dos 40 minutos, quando o time da casa passou a mostrar desgaste físico. Foi o suficiente para o Brusque matar a partida. Depois de Eydison chegar com perigo ao ataque aos 42 minutos, Alexandre Carvalho completou cruzamento na área e escorou para as redes. No banco, alívio da comissão técnica e jogadores do Marreco.
O Brusque se prepara agora para o duelo decisivo de domingo, 23, contra o Porto. A partida será às 16h, no Augusto Bauer. Antes, a equipe adversária enfrenta o Caçador, no Oeste do Estado. Os times duelam nesta quinta-feira, 20, às 20h10, no fechamento da sexta rodada.


Ficha Técnica
Canoinhas 1×3 Brusque
Data: 19/6/2013 – quarta-feira
Hora: 20h30
Estádio: Benedito Carvalho, em Canoinhas
Canoinhas: Alemão, Buiu, Paganelli, Rodrigo Matias e Magno (Marcos Vinícius); Maguila, Diego Costa, William e Marcelo; Peixinho (Feijão) e Torres (Cristiano). Técnico: José Soares
Brusque: Rodolpho, João Paulo, Alexandre Carvalho, Negueti e Santos (Flavinho); Fabinho, Eurico, Luiz André e Serginho; Cidinho (Roberto Jacaré) e Eydison (Néris). Técnico: Rogério Perrô
Arbitragem: Rodrigo D’Alonso Ferreira
Auxiliares: Thiago Americano Labes e Camila Camargo
Cartões Amarelos: Negueti, Santos e Flavinho (Brusque); William (Canoinhas)
Gols: Negueti, aos 13/1T, Eydison, aos 18/1T, e Alexandre Carvalho, aos 43 2/T para o Brusque;  Marcelo, aos 43 do 1/T para o Canoinhas. 
Confira a reportagem completa e a avaliação dos jogadores sobre o resultado na edição impressa do MDD desta quinta-feira, 20 de junho.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio