Bruscão sofre, mas vence Floresta em jogo-treino no CT

Equipe quadricolor tem dificuldades, mas assegura vitória por 2 a 1

Bruscão sofre, mas vence Floresta em jogo-treino no CT

Equipe quadricolor tem dificuldades, mas assegura vitória por 2 a 1

Dia de jogo amistoso, com clima de confraternização no CT Rolf Erbe. O duelo entre Brusque e Floresta, time amador de Pomerode, foi um dos atrativos logo pela manhã deste sábado (18), diante de um forte sol, no CT Rolf Erbe. O confronto teve vitória apertada do Bruscão, que contou com um lance confuso, bastante reclamado pelos adversários, para sair com a vitória por 2 a 1. 

Galeria

Fora de campo, a torcida Força Independente preparou uma ação especial com membros, torcedores, dirigentes e jogadores. Segundo o presidente da TFI, Rafael Roncaglio, o Puff, a intenção do encontro é dar apoio aos atletas, motivar a torcida para o início da competição, e organizar excursões para acompanhar as partidas do Bruscão fora de casa. 

“O interesse é mostrar que está todo mundo junto. O Intuito da torcida é botar contas em dia, bateria em ordem e acompanhar o clube nas viagens sem depender da diretoria que tem outros compromissos para honrar”.

Atraso
O jogo amistoso começou às 10h30, com cerca de uma hora de atraso, o que irritou jogadores, dirigentes e comissão técnica do Brusque, que já estavam no CT Rolf Erbe desde às 8h15.
O técnico Pingo chegou a afirmar que foi um dia perdido de trabalho em razão da demora.  “Havíamos marcado às 9h, começamos às 10h30. Perdemos cerca de uma hora e meia de treinamento e daí realmente fica um pouco difícil, mas vamos melhorar”, garante, ao justificar a má jornada dentro de campo.

Assim que a bola rolou, dezenas de torcedores procuraram uma sombra na expectativa de apreciar uma boa apresentação do elenco quadricolor, mas o que se viu foi uma performance abaixo da média, com muitos erros de passes e raras jogadas trabalhadas de ambas as equipes. 

O sol forte e as condições do gramado do CT também prejudicaram o trabalho dos atletas. O Bruscão iniciou a partida com mudanças. Eurico, que até então vinha sendo preterido pelo técnico Pingo, ganhou uma oportunidade e parece ter conquistado a confiança do treinador para sair jogando contra o Figueira.  

 “O Eurico deve permanecer na equipe. A dúvida é quem vai jogar na frente”, adianta o treinador, que ainda não definiu se joga com Kiko ou Aldair ao lado de Eydison. O primeiro foi poupado da atividade após sentir desconforto muscular.

Também houve alteração na lateral-direita. Iury na vaga de João Neto. Com problemas na documentação, a comissão técnica ainda não sabe se terá condições de utilizar o último, vinculado ao Peñarol (URU). 

A formação inicial teve: Wanderson, Iury, Cleyton, Néris, Gilton; Eurico, Elielton, Serginho, Rafael Bittencourt; Aldair e Eydison. Após o intervalo entraram: Fabão, Jocinei, Júlio César, Pessanha, Leandro Mancha; Roberto Lopes, João Neto, Tarcísio, Ednei; Renan e Tonico.

O jogo
A partida começou com o Brusque procurando mais a gol, mas a equipe tinha muitas dificuldades na criação e aceitou a marcação adversária. A primeira grande oportunidade foi do Floresta. Rafa, aproveitou contra-ataque rápido pela esquerda aos 16 minutos, ganhou na marcação, e por pouco não abriu o placar. A bola explodiu na trave de Wanderson.

 O gol quadricolor surgiu aos 25 minutos, Gilton fez boa jogada e encontrou Eydison dentro da área. O artilheiro do Bruscão finalizou de direita e fez o primeiro. O empate do Floresta veio logo na saída de bola. Júnior recebeu passe dentro da área e deixou tudo igual. 

O Brusque garantiu a vitória somente na segunda etapa, quando a equipe já estava com o time reserva em campo. Em um lance polêmico, Renan tentou evitar a saída da bola, que fez uma curva e entrou no fundo do gol. Pedindo tiro de meta, jogadores da equipe adversária contestaram acintosamente a validação do tento que garantiu a vitória aos mandantes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio